Madeiral: PJ aguarda teste de ADN para identificar ossada humana  

19/10/2017 03:16 - Modificado em 19/10/2017 03:16
| Comentários fechados em Madeiral: PJ aguarda teste de ADN para identificar ossada humana  

A Policia Judiciaria  continua a não prestar depoimentos sobre  as ossadas humanas que foram encontradas, no Domingo, na zona do Madeiral em São Vicente. Pois de acordo com fonte da PJ “não trabalhamos com acismos ou indícios, precisamos da confirmação. E com 99,9% de certeza, só mesmo o exame de ADN“. Para isso, este online sabe  que a polícia cientifica  mandou recolher “material genético “, pois para além do exame das ossadas é preciso  material genético de familiares. O NN acredita que os indícios recolhidos no terreno terão fornecidos dados para a PJ procurar possíveis familiares

Uma linha de investigação seguida pelo NN  defendeu que as ossadas podiam pertencer  a alguma das pessoas dadas como desaparecidas  em São Vicente  ou alguém quem tenha desaparecido e não há registo desse desaparecimento. No terreno, e com base em fotografias feitas por populares,  em depoimentos e  os indícios encontrados no terreno, em particular uma saia e sapatos de senhora  concluímos que os restos mortais  pertenciam a uma mulher. Uma pesquisa na lista de pessoas desaparecidas mostrou  apenas duas mulheres, Lutcha e Maria Alice.   A primeira desaparecida em 2013 e a última em 2012.  No terreno pastores da zona  do Madeiral  disseram ao NN que há algum tempo, que não conseguem precisar, costumavam ver uma mulher “ baixa e escura a passear por a”. Ela vinha e depois voltava “. Quando confrontados  com a  foto de Lutcha  respondem que nunca viram essa pessoa. O NN não sabe se junto do corpo foram encontrados outros objectos como anéis, cordões que poderiam ser identificados por familiares. Mas, tudo indica que a linha de investigação seguida por nós é válida, mas que pode só o exame de ADN pode confirmar

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.