Empréstimo de 13,5 ME é para indemnizar trabalhadores da TACV e será liquidado com fundos do BM

15/10/2017 23:32 - Modificado em 15/10/2017 23:32
| Comentários fechados em Empréstimo de 13,5 ME é para indemnizar trabalhadores da TACV e será liquidado com fundos do BM

O Governo cabo-verdiano esclareceu que o empréstimo de 13,5 milhões de euros que será contraído junto do Banco Negócios Internacional Europa será para indemnizar os trabalhadores da companhia aérea TACV. E adianta que seguem negociações com o Banco Mundial para a disponibilização de fundos que deverão estar disponíveis no primeiro trimestre de 2018, para liquidar este financiamento junto do BNI Europa.

O Governo avançou as informações um dia após ter anunciado, no Boletim Oficial, que autorizou, através de um aval do Estado, a TACV a contrair um empréstimo de 13,5 milhões de euros para fazer face à “situação económico-financeira desfavorável” que a empresa atravessa.

Em Julho, já tinha autorizado a TACV a contrair um outro empréstimo bancário de 1,7 milhões de euros junto do Banco Privado Internacional (BPI).

A reestruturação da TACV – com o fim das operações domésticas e a intenção de privatizar o negócio internacional – levou os trabalhadores da empresa a realizarem uma manifestação na cidade da Praia para exigirem informação quanto a despedimentos e indemnizações.

O Presidente do Conselho de Administração, José Luís Sá Nogueira, disse que a reestruturação vai implicar o despedimento de cerca de 260 pessoas, o equivalente a cerca de metade dos trabalhadores da empresa.

Apesar de salientar a necessidade de reduzir os custos e de procurar uma solução para as dívidas, o Primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva, garantiu que todos os direitos dos trabalhadores serão salvaguardados com a reestruturação da transportadora aérea.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.