Abertura do Ano Político: UCS elogia sociedade civil e critica oposição

9/10/2017 00:15 - Modificado em 9/10/2017 00:15

O MpD assinalou, neste último fim-de-semana, a abertura política. Oportunidade que o líder do partido e Primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, teve para fazer o balanço da política no país e a visão que o partido e o Governo têm para Cabo Verde. Abordou o tema do despertar da sociedade com manifestações e acções para fazerem valer a sua opinião, assim como também da visão que tem da oposição actual em Cabo Verde.

Para Correia Silva, os próximos embates do partido não são as eleições, mas sim “estabelecer a confiança dos cabo-verdianos”. E, reforça, afirmando a importância do reforço da abertura como partido, acreditando que a força vem da sociedade. Uma abertura que acredita tem sido feita e um dos passos tem sido a separação do poder do Estado.

Para Ulisses Correia e Silva, o partido deve estar sintonizado com aquilo que é Cabo Verde, que hoje é mais exigente, com uma cidadania mais forte. “Devemos sentir orgulho que as pessoas estão mais libertas, manifestam e não têm medo, nem de represálias”. Apesar de considerar que possa ser um desgaste para a governação “mas o importante é a afirmação da cidadania em Cabo Verde”.

Neste particular, avança que o Governo deve estar sintonizado para adaptar as medidas, mas nunca sair do que é a sua convicção. Esta convicção reside “nas mudanças e nas reformas”.

“Com a sociedade devemos ter esta relação de auscultação e captação”, mas Correia e Silva clarifica os adversários que “não cedem a chantagem, populismos e subversão”.

Ulisses Correia e Silva classifica da seguinte forma a oposição actual em Cabo Verde: “Está claro que não temos uma oposição construtiva. Uma oposição que aposta no jogo subterrâneo. Esta oposição não dá uma contribuição e é muito fraca para aquilo que Cabo Verde precisa. Temos uma sociedade civil forte e precisamos de uma oposição forte para ajudar Cabo Verde”.

Para o líder do MpD, quando afirma que o seu partido é Cabo Verde, sublinha que não é circunstância de campanha, mas uma missão para servir o país da melhor forma, mesmo ciente que “incidentes e problemas todos enfrentam”.

  1. Manuel Joaquim

    Ah camarada, quem te ouve hoje, nao te ouviu ontem. No dia que a oposiçao resolveu imitar-vos, como no outro mundo, agora sim terás motivos de sobra para te sentires perturbado. Chegaste a comandar um GOVERNO SOMBRA e teras que esperar mais algum tempo, para para te sentires refrescado no teu veneno.

  2. caboverdiano

    Ulissessssssssssss, vai pentear macaco
    Os caboverdianos não.precisam da tua bajulação.
    Não tens a capacidade de entender a sociedade e pior ainda governar.
    A tua canela é muito fraquinha. E já te conhecemos de há muito. Não és nenhum novato a fazer asneira. O teu currículo está prenhe de porcaria.
    Quem se usa não se escusa!

  3. Carlos Borges

    O Sr. Primeiro Ministro tem razão no seu discurso, quando ataca oposição, do lado oposto, elogia a sociedade. É porque sabe que a oposição, é sempre oposição, não tolera demagogia política, não pactua com discurso enganoso. A sociedade sabe também desta postura do MpD e do Governo, por isso, que não perdoa este Governo. Provas são as manifestações, greves e revoltas, tudo devido as promessa exageradas do actual Governo durante as campanhas eleitorais, que motivaram a sociedade civil poucos meses das eleições a estarem a agir dessa forma.
    Contraditório e um erro político grave, é estar a enganar os seus militantes incautos, menos preparados politicamente que agora as pessoas têm mais liberdade, mais democracia, em fim, são essa demagogias políticas que os partidos de oposição politicamente preparados não aceitam os discursos do MpD e o Governo, agora o Sr. Primeiro Ministro com essa raiva política, teve um discurso muito agressivo aos partidos de oposição, do lado oposto lisonjeia a sociedade civil. Contudo, conhecemos bem esse truque do MpD, porque é uma forma de animar e enganar os seus militantes, que sé vêm perceber de tudo esse truque quando perderam as eleições. Continuem… Quem avisa, amigo é…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.