Mundial 2018 : Lúcio atira a toalha ao chão 

9/10/2017 00:07 - Modificado em 9/10/2017 00:20
| Comentários fechados em Mundial 2018 : Lúcio atira a toalha ao chão 

Após a derrota com o Senegal por 0-2, a Selecção de Cabo Verde vê a Rússia cada vez mais longe, não de forma matemática, mas as contas não jogam a favor e o próprio Seleccionador Nacional Lúcio Antunes atirou a toalha ao chão após o jogo, num jogo onde faltou poder de fogo no ataque dos “Tubarões Azuis”.

A lista de avançados cabo-verdianos lesionados é longa e, para este jogo, Lúcio Antunes contou apenas com um único ponta-de-lança de raiz, Ricardo Gomes do Nacional da Madeira (Portugal), que entrou no decorrer da segunda parte. A chamada de Heldon trouxe mais rapidez ao ataque, mas nem isso ajudou os “Tubarões Azuis” a ultrapassarem a defensiva senegalesa, apesar do jogador contado na frente de ataque ainda com a companhia de Garry Rodrigues e Ryan Mendes.

Com o passar dos minutos, a frente de ataque perdeu a rapidez e o fulgor e Lúcio Antunes lançou o seu único ponta-de-lança de raiz no jogo, mas nada pôde fazer perante o poderio físico dos defesas senegaleses. No final da partida, ficou no ar a sensação de que se houvesse mais poder de fogo no ataque o resultado poderia ser a favor dos “Tubarões Azuis”. Muitos internautas ao longo dos dias que antecederam o jogo interrogavam-se sobre o porquê de um único avançado de raiz na convocatória, apresentando alguns nomes em destaque do momento como são os casos de Tó e Duba que têm feito uma boa época na segunda liga americana.

Tó, natural do Fogo, alinha na equipa do Rochester Rhinos e Duba, de São Vicente, milita no Ottawa Fury FC, equipas da segunda liga americana.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.