POST :Depois do “Kumi Bebi” o “Mat(i)matica”

5/10/2017 03:34 - Modificado em 5/10/2017 10:54
| Comentários fechados em POST :Depois do “Kumi Bebi” o “Mat(i)matica”

Opinião

Os erros são inadmissíveis, são reprováveis e claro que este livro não tem condições de continuar como está, mais ainda, o(s) responsáveis por estes erros deve(m) ser responsabilizado(s). Mas, também, não podemos aceitar que se venha com tudo, com pedras nas mãos para cima deste governo, pretendendo fazer passar a ideia de que estes erros são a razão e causa da falta de qualidade do nosso sistema de ensino. A falta de qualidade estrutural decorre de anos de um processo que tem sido vicioso e que produz, cada vez menos qualidade.

Vamos mudar sim, vamos mudar porque não concordamos com o estado das coisas, vamos mudar porque queremos construir algo diferente, vamos sim testar novos modelos, novas metodologias, mas temos também de ser humildes, assumir o erro, corrigir o que foi mal feito e pode impactar negativamente a nossa ambição.

Dan Senor e Saul Singer, tentam, no livro “Start-Up Nation”, explicar o milagre econômico de Israel e elegem como fator-chave a forma descomplexada e positiva como os israelitas abordam a falha ou o insucesso, o facto de não se crucificar aquele que errou cria um ecossistema que incentiva as pessoas a arriscarem, pois, como dizem, “a falha é, em última linha, uma oportunidade de se apreender como não se deve fazer”. Pelo que errar não pode ser um drama nem, tão pouco, a responsabilização de quem falhou: o drama seria deixar as coisas como estão!!!

Recentemente tive a oportunidade de conviver com crianças que estavam a iniciar a terceira classe em Boston, EUA, e fiquei profundamente impressionado com a capacidade de escrita. Não pude deixar de pensar que em Cabo Verde alunos terminam o 12 ano sem saber escrever convenientemente a nossa língua oficial, podia também falar de professores que têm dificuldades em escrever correctamente uma simples nota de serviço.

Para terminar quero sublinhar que, como tenho dito, o ALUPEK impacta negativamente todo o nosso processo de desenvolvimento, sobretudo sobre a “Geração Google” onde todo o on-line é edificado sobre o acasalamento das coisas às palavras, aqui a etimologia (que se pretende aniquilar) se assume como ativo essencial.

Mat(I)matica é apenas mais um reflexo deste impacto negativo.

Luis Carlos silva

 

www.luiscarlossilva.com | twitter: luiscarlossilva | skype: luis.carlossiva

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.