Petição para a retirada dos manuais de “Matimatica” do mercado

4/10/2017 01:15 - Modificado em 4/10/2017 01:15

Depois da Ministra da Educação e a Directora Nacional da Educação terem afirmado “que não há motivos para a retirada dos manuais da circulação, decisão apoiada pelo executivo de Ulisses Correia e Silva, está a circular na internet uma petição com o objectivo de pressionar o responsável pela pasta da edução a tomar uma decisão de forma a retirar os livros do mercado, uma vez que esta defende que não podem deixar as crianças sem manuais.

Isso é certo, mas os apoiantes desta causa, principalmente os pais e encarregados de educação, não querem que os filhos estudem em manuais cheios de erros.

Os erros começam na capa, por exemplo, na do 1º e 2º anos, por estar escrito “Matimatica Manual” em vez de “Manual de Matemática” e, no interior, constam exercícios com trocas de resultados, trocas de identificação de figuras, indicação de meses com o número de dias errado, como por exemplo Outubro e Dezembro com apenas 30 dias e os cabo-verdianos, em jeito de brincadeira, para contestarem essas incorrecções, dizem que este ano, não há festa de halloween e de fim de ano e exigem a responsabilização do Governo, que produz os referidos manuais, editados por uma empresa sueca.

Adriana Mendonça, responsável pela revisão adianta que será aplicado um processo de erratas aos manuais experimentais, adiantando não estar nos planos do Ministério da Educação retirar os livros. “Não há motivos para justificar a retirada do manual. Todos os manuais com todas estas gralhas já estão no mercado. Se se retirar todos os manuais do 2º ao 6º ano, as crianças não vão ter material para trabalhar”.

  1. JORGE fortes

    O mais caricato é que essa senhora falou no telejornal que existe um documento com erratas numa página da internet ( desculpem mas não me lembro e estou em duvidasse se trata da página do Ministério de Educacao)

  2. Barbosa

    That’s right. Deve-se ter manuais educativos ao nivel do Governo que temos. So faz sentido

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.