A doença de Alzheimer afeta mais de 42 mil pessoas em Cabo Verde

22/09/2017 05:08 - Modificado em 22/09/2017 05:08
| Comentários fechados em A doença de Alzheimer afeta mais de 42 mil pessoas em Cabo Verde

“Neste momento, não existem dados concretos, mas estima-se que em Cabo Verde existam mais 42 mil pessoas idosas com a doença”, disse Albertina Fernandes Lima.

A neurologista do Hospital Agostinho Neto (HAN), na Praia, falava aos jornalistas no final de uma palestra sobre as causas, sintomas, tratamento e prevenção da doença, promovida pela Câmara da Praia, no âmbito do Dia Mundial do Alzheimer, assinalado hoje.

A médica disse que a doença atinge sobretudo as pessoas com idade superior a 60 anos e que os com mais de 65 anos têm mais hipóteses de contrair a doença, com destaque para os pacientes com doenças genéricas como traumatismo craniano, doenças cardiovasculares, hipertensão e diabetes.

A neurologista considerou que o apoio é muito importante, sobretudo na fase inicial, notando que a pessoa afetada não tem a consciência da sua doença e começa a ter esquecimento de factos recentes, com alterações no próprio comportamento e na atividade de vida diária.

“Tendo em conta que é uma doença sem cura, é muito importante manter os doentes sempre no ativo, com atividade física, leitura, praticar jogos, para estimular a memória dos pacientes”, apontou a médica, citada pela agência de notícias Inforpress.

A Organização Mundial de Saúde estima que em todo o mundo existam 47,5 milhões de pessoas com demência, número que pode atingir os 75,6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050 para os 135,5 milhões. 

A doença de Alzheimer assume, neste âmbito, um lugar de destaque, representando cerca de 60% a 70% de todos os casos de demência no mundo. 

LUSA

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.