Moradores de Tanque na Ribeira Grande indignados com a postura da CMRG em relação a  suspensão  das obras do polivalente

14/09/2017 12:04 - Modificado em 14/09/2017 12:04
| Comentários fechados em Moradores de Tanque na Ribeira Grande indignados com a postura da CMRG em relação a  suspensão  das obras do polivalente

Iniciadas em princípios de 2016, as obras do polivalente da zona de Tanque da Ribeira Grande de Santo Antão foram suspensas em Abril do mesmo ano devido a problemas entre a Câmara Local e o Proprietário de uma parte do terreno, um facto que deixou os moradores daquela localidade revoltados.

A indignação é muita por parte dos moradores pelo facto de, até ao momento, o Presidente da Câmara Municipal, Orlando Delgado, não se ter pronunciado sobre o assunto e dado aos moradores uma certeza quanto ao futuro da obra em questão. Para William Patrick, jovem morador da localidade, é uma tristeza para um jovem praticante do desporto. “O que deixa o pessoal mais frustrado, é o silêncio do Presidente, porque ele nunca dá a cara na nossa zona para falar sobre isso. É uma falta de respeito perante a população de Tanque”.

O jovem apela à CMRG pedindo nada mais que o polivalente, porque é um espaço que poderá ser utilizado tanto na prática do desporto, como também para eventos culturais.

Outro jovem da localidade que ficou pelo anonimato realça que há muito que a comunidade espera pela construção desta infra-estrutura e, por isso, segundo ele, é triste ver neste momento aquele que poderia ser o espaço de laser da localidade transformado num verdadeiro “Polipark” onde muitos condutores utilizam o espaço para estacionarem os seus veículos, uma vez que a justiça está a demorar em se pronunciar sobre o caso e apresentar o seu desfecho.

O jovem entende que há uma falta de consideração por parte da entidade local perante os moradores e visto que o Presidente da CMRG frequenta sempre a localidade, pois é natural de Tanque, já deveria ter assumido uma posição em relação a este problema. O morador destaca ainda o potencial da zona mesmo com dificuldades, em projectar jogadores no futebol que militam em equipas de Cabo Verde, na segunda liga portuguesa e ainda na liga de Macau, para além de alguns tenistas no panorama nacional.

Até ao fim desta reportagem tentámos contactar o Presidente da CMRG mas sem sucesso pelo que esperamos para breve trazer a sua versão sobre o assunto.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.