Início do ano lectivo: Uma dor de cabeça para os pais

11/09/2017 07:11 - Modificado em 11/09/2017 07:11

O começo do ano lectivo é sempre uma preocupação para os pais. A dor de cabeça é ainda mais forte quando se fala de famílias com fracos recursos financeiros. Neste período, muitos pais, sobretudo, mulheres chefes de família, mãe e pai ao mesmo tempo, procuram apoio em instituições, porém nem sempre são acudidas.

Maria Helena, residente na zona de Tira Chapéu, cidade da Praia, é mãe e pai de quatro filhos menores, todos em idade escolar. O único sustento para a família é o seu balaio, porém, nesta época, os recursos são ainda mais fracos, devido à época da chuva.

A entrevistada avançou ao NN que devido à sua condição, entendeu que deveria pedir ajuda para conseguir os materiais escolares para os filhos poderem iniciar as aulas com os materiais mais básicos.

“Bia” diz ter-se dirigido à Câmara Municipal da Praia para pedir ajuda e que, agora, aguarda ansiosa por uma resposta positiva, pois não teve outra alternativa. “Só tenho este balaio, os meus filhos não têm pai porque viajou e nunca mais soubemos dele”.

O caso de Maria Helena repete-se um pouco por todo o país. Celiza, do bairro de Ponta d’Água, vive a mesma situação. “Graças a Deus os meus dois filhos transitaram de classe sem quaisquer problemas, apesar de ter sido um ano difícil, pois fiquei desempregada”.

A mãe que se mostra entusiasmada para que os filhos continuem os seus estudos, diz tudo fazer para conseguir os materiais escolares. “Faço trabalhos de limpeza nas casas, recolho sucatas para vender e vamos safando a vida”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.