Administração Pública: “O sistema como está montado, não serve aos interesses do País”,

6/09/2017 06:59 - Modificado em 6/09/2017 06:59
| Comentários fechados em Administração Pública: “O sistema como está montado, não serve aos interesses do País”,

A radiografia à Administração Pública, AP, enquanto ponto nevrálgico do processo de desenvolvimento de Cabo Verde já é do domínio do Ministro da Tutela, para quem  o problema não está nas pessoas mas sim no poder político a quem cabe mudar o modelo instituído, pois entende que hoje, o país dispõe de jovens altamente qualificados e com experiência para ajudar a  mudar o actual estado de coisas.

Com elementos indicadores de que a AP, assim como está, tem deficiências e que estas geram custos, Olavo Correia disse ao Notícias do Norte, à margem da conferência “Qualidade dos serviços públicos e ambiente de negócios”, que está a trabalhar para implementar um serviço público centrado na produção de riquezas, na promoção do emprego, na geração de rendimentos e na elevação da inclusão social em todas as ilhas e locais de Cabo Verde.

Porque “o sistema como está montado, não serve aos interesses do País”, o futuro em termos práticos na AP, defende Olavo Correia, vai-se sentir a partir do próximo ano, “quando os recursos na administração começarem a ser poupados e canalizados para acções e projectos rentáveis, portadores de crescimento económico e de rendimentos”.

O Ministro está engajado em criar na AP das ilhas a cultura de “fazer mais com menos” para que o arquipélago possa ter maior alocação de recursos, mais benefícios aos cidadãos e menos custos para os contribuintes, sendo certo que para isso ser possível, vai ser necessária uma máquina com mais celeridade, que optimize o processamento, responsabilize chefias e tome decisões a tempo certo.

Estas são as alterações substanciais de uma  AP virada para o cidadão, empresas e instituições que Olavo Correia, enquanto Tutela, quer para Cabo Verde.

 

Carlos Flôr

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.