Governo aposta nos desportos náuticos, aquáticos e de praia

5/09/2017 07:28 - Modificado em 5/09/2017 07:28
| Comentários fechados em Governo aposta nos desportos náuticos, aquáticos e de praia

O Governo anuncia a criação de uma equipa Técnica de Apoio e Monitorização dos Desportos Náuticos, Aquáticos e de Praia (ET-DNAP) que deverá funcionar como “instância de coordenação, apoio, monitorização e desenvolvimento das respectivas modalidades e da promoção do turismo desportivo”.

Para o Governo, os desportos náuticos, aquáticos e de praia têm dado excelentes resultados ao país, a nível mundial, onde Cabo Verde tem lutado por títulos mundiais. E o destaque vai para a ilha do Sal que, segundo o Governo, é considerada “tecnicamente, por experts internacionais, um dos melhores ‘spots’ mundiais para a prática das mencionadas modalidades que oferecem condições perfeitas e atractivas para potencializar o Turismo Desportivo”.

O Governo sublinha ainda que o processo de promoção e transformação do sector do desporto passa necessariamente por intervenções em vários domínios, “com particular ênfase nos desportos ligados ao mar, nomeadamente náutico, aquático e de praia. Neste sentido, surgiu a necessidade de se ter uma organização interna sólida, capaz de dar vazão às necessidades de capacitação, planificação e exploração deste potencial disponível, atraindo o maior número possível de eventos desportivos para o país”.

Neste sentido, a ET-DNAP é criada e vai funcionar junto do Departamento Governamental responsável pela área do Desporto, integrando o representante do Departamento Governamental responsável pela área do Desporto que preside, um representante da Câmara de Turismo, um representante da Associação Nacional dos Municípios Cabo-verdianos (ANMCV), uma entidade reconhecida em matéria de Desportos Náuticos, Aquáticos e de Praia indicada pelo Ministro do Desporto.

A missão da ET-DNAP passa por promover o turismo desportivo e o desporto náutico, aquático e de praia, através da administração de parcerias para o desenvolvimento das modalidades respectivas. Cabe ainda à equipa técnica capacitar as Associações Regionais para o reforço institucional e apoiar no processo de capacitação, cada vez mais, de eventos internacionais para Cabo Verde. E, por fim, a criação das condições para a institucionalização e internacionalização das respectivas Federações Nacionais.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.