Atenções voltadas para o álcool e… como fica o cigarro?

4/09/2017 04:35 - Modificado em 4/09/2017 04:35
| Comentários fechados em Atenções voltadas para o álcool e… como fica o cigarro?

A questão do álcool tem sido uma preocupação social. As indicações segundo as quais se começa a beber cada vez mais cedo, são uma preocupação. Várias têm sido as campanhas de sensibilização para o uso moderado do álcool. Associado a esta problemática tem sido o fumo do cigarro. A constatação é que o uso do cigarro também tem começado mais cedo. No Mindelo é algo normal, principalmente, durante as noitadas na ilha. É possível encontrar jovens com dezoito ou menos anos com um cigarro na mão.

As campanhas sobre o uso do cigarro e sobre o álcool têm sido constantes com instituições a incluírem a temática nas suas acções. O álcool tem tido mais protagonismo pelos males sociais a que está associado pelo seu consumo excessivo. O cigarro tem tido também destaque, uma vez que os males estão mais afectos à saúde e não se visualizam noutros males sociais, a não ser familiares.

Em conversa informal com alguns jovens, estes desvendam que é algo que fazem por gosto. “Eu gosto, é algo que relaxa”, diz um jovem. Outro afirma “simplesmente que gosta de fumar”. Um gosto pelo relaxamento produzido pela substância. Outros pontos de consumo precoce são representados também pelos grupos de amigos com quem os jovens convivem. Um jovem afirma que começou a fumar no seio dos seus amigos e que agora considera algo de normal. “Quando estamos juntos acabamos por fumar”.

Outra questão que se constata das conversas com alguns jovens que fumam, é que nalguns casos, acabam por começar a fumar com o intuito de manterem o relaxamento provocado por outras drogas. Quando não há dinheiro para outras drogas, como a cannabis, o cigarro acaba por ser uma segunda escolha mais barata.

Numa ronda por algumas mercearias, locais de aquisição do tabaco, constata-se que os jovens têm ido comprar cigarros. E alguns não hesitam em afirma que o cigarro é claramente para eles, já que muitos pedem logo os fósforos para acenderem ou acendem logo à frente das lojas.

O cigarro é legal. E o seu consumo não está restrito à regra nem à idade. Sendo um dos factores de doença é comercializado normalmente. Os vendedores também não colocam restrições para a venda dos cigarros, mesmo a crianças se o produto é destinado aos pais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.