Candidatos a   inspectores estagiários da PJ pedem anulação dos resultados dos teste psicotécnico

4/09/2017 04:18 - Modificado em 4/09/2017 04:18

Cinquenta  concorrentes que participaram  do  concurso para recrutamento inspectores estagiários da PJ estão revoltados  com a forma como  os testes psicotécnicos foram avaliados . Neste sentido enviaram ao Presidente do Júri do referido concurso a  nota que transmitimos na íntegra

No âmbito do concurso para recrutamento dos 50 inspetores estagiários da PJ, foi realizado o teste psicotécnico no dia 29 de Agosto do corrente ano, em São Vicente, de acordo com o 6.1 d), do regulamento do concurso em vigor. Nós os candidatos e signatários dessa reclamação, inconformados com o resultado do teste psicotécnico publicado na data supra citado, viemos por essa via, expor e reclamar da avaliação:

 

  1. No que tange ao sistema de avaliação do exame psicológico de seleção, os candidatos podem obter as seguintes classificações (7.1 d): A) 4 Valor – Não favorável; B) 8 Valor – Com reserva; C) 12 Valor – Favorável; D) 16 Valor – Bastante favorável; E) 20 Valor – Favorável preferencialmente, 2. O avaliador do exame psicotécnico, utilizou o seguinte método de avaliação, (Apto e Inapto, qualitativo ao contrario do método quantitativo citado no regulamento), violando dessa forma o sistema de avaliação (anexo 1). 3. Uma vez que no ponto 7.6 do regulamento em apreço, que passamos a citar, ”No exame psicológico de seleção, só serão excluídos os candidatos que obtenham a classificação Não favorável”. 4. Sendo que todos os intervenientes no processo de recrutamento devem imperativamente observar o regulamento. 5. Dessa forma entendemos, que houve uma clara violação das regras do jogo nessa etapa, por parte do avaliador do teste psicológico. 6. O avaliador, em esclarecimento a um candidato, que dias antes tinha prestado o mesmo teste para o concurso da Polícia Nacional, tendo obtido o resultado “apto” contra o resultado “inapto” no teste de acesso à Polícia Judiciária, argumentou que o resultado depende do Software utilizado para a avaliação, ou seja, que há grande probabilidade de o Software produzir resultados diferentes consoante o dia da avaliação. A título de exemplo, um teste avaliado a 1 de Agosto provavelmente reproduzirá resultados diferentes se o mesmo for novamente avaliado a 29 de Agosto. Neste sentido, ficamos com a nítida sensação de que a avaliação depende da boa disposição de uma máquina e não do avaliador. Em nosso entender, leigos em matéria de psicologia, tratando-se de uma área tão sensível e frágil, o correto seria a entidade responsável do concurso traçar um perfil desejado para os candidatos, cujas características possam ser fiavelmente avaliadas no teste psicotécnico, como aliás, tem sido prática em todos os concursos anteriores da PJ, em que técnicos do centro de investigação de Lisboa, dotados dos conhecimentos necessários, deslocaram-se a Cabo Verde não só para definir o perfil do candidato como também para proceder à triagem dos candidatos. Inconformados, com a inobservação do regulamento durante essa etapa, solicitamos aos membros do júri, a anulação dessa avaliação, a fim de repor a legalidade.
  1. Rita

    A Notícia está emitir informações que não são verdadeiras, pq primeiramente diz “Cinquenta concorrentes que participaram do concurso para recrutamento inspectores estagiários da PJ estão revoltados com a forma como os testes psicotécnicos foram avaliados” – o que não pode ser a verdade, pq fomos somente 41 candidatos aprovados para o teste Psicotécnico.
    Dos 41 Candidatos passaram 16, logo pode terem ido reclamar 25 Candidatos que ficaram INAPTOS. Acho que uma fonte Noticiosa não pode produzir informações baseado no senso comum mas tem que seguir os factos.

  2. Ryan

    Maior transparência nas selecções nos concursos públicos, ainda mais quando a área é policia judiciária, transparência deveria ser 200%. Mais grave é o facto de serem 3 delegações da PJ, Santiago, são Vicente, sal, mas o júri do concurso ser constituído apenas por elementos de Santiago.

  3. Maria de Fatima

    Boa, gostei de saber que alguem ja teve coragem de denunciar este tipo de teste psicotecnico feito, principalmente a sua forma de avaliacao, em sao vicente.
    Fiz um para o concurso de Agente prisional, ultimo concurso e fiquei com a certeza de ter sido penalizada no que diz respeito a avaliacao da prava, ainda para mais que dizem ser um maquina que faz a avaliacao.
    Espero que levam essa reclamacao em devida conta e que seja reposto o verdadeiro sentido dos testes psicotecnicos.
    Agradecimentos

  4. adams_sv

    Concursos publicos em Cabo Verde sao uma vergonha …. participei do mesmo concurso e fiquei inato por excessso de peso e ate aqui tudo normal, so nao e normal saber que que alguns concorrentes com excesso de peso e por insuficiencia de peso continuaram no concurso para perder e ganhar peso no decorrer do mesmo. Enfim e nos Cabo Verde …..” sabe pa cag…” ,

  5. Ryan

    Maior transparência nas selecções nos concursos públicos, ainda mais quando a área em questão é policia judiciaria, deveria ser 200% transparência. Mais grave é o facto de serem 3 departamentos da PJ, Santiago, São Vicente, Sal, mas o Júri do concurso ser composto exclusivamente por elementos de Santiago.

  6. luis

    São Vicente – 44 Candidatos / 16 selecionados = 1/3 = 34%
    Sal – 8 Candidatos / 4 selecionados
    Sal + São Vicente = 20 ainda vão ser eliminados mais na entrevista.
    60 vagas para formação, o que significa que serão ocupados mais de 50 vagas por candidatos de Santiago.
    CENTRALISMO – BAIRISTAS – VERGONHA …

  7. Jussara Lopes

    Não era de esperar outra coisa, também enviaram 1 badiu sem qualquer qualificação para aplicar os testes psicotecnicos, o que ele conhece de Policia Judiciaria para traçar 1 perfil de PJ. sendo que ele nunca pertenceu a PJ. Foi como se mandassem 1 macaco escolher os melhores astronautas.

  8. Adilson Carvalho

    subscrevo a reclamação supra e acrescento mais do que não foi constado. é para constar que foram realizados os mesmos testes na Praia , mas não foram publicados os resultados. e pergunta-se porquê?. porquê que foram publicados os resultados das ilhas sal e São Vicente e não Foi publicado a de Santiago? “provavelmente”, fazendo desta forma sabendo os resultados das ilhas publicadas, poderão em consequencial dos resultados beneficiar o pessoal que ainda não foi publicados o resultado dos seus testes. sendo assim, exemplificando se passar 10 pessoas nas ilhas do sal a são vicente, logo teriam que passar pelo menos 50 em Santiago para poder ter pessoal para próxima fase que é a entrevista profissional. por uma melhor transparência deviam ser publicados tos resultados todos ao mesmo tempo.

  9. desconhecido

    bem gostei desta denuncia, eu participei deste concurso e espero resultado do teste psicotenico favoravel, mas há muita inverdades nos concursos e sobre tudo pj,, a dias fui fazer teste para agente da guarda prisional fui ate entrevista, portanto o teste pscotecnico era de de personalidade e para pj foi feito o mesmo teste acredito que vou passar nesta etapa porque acredito deficil mudar prsonalidade de praticament um mes por agora….

  10. Joao Lima

    Lamentavel…

  11. desconhecido

    afinal é 60 ou 50 vaga isto que eu queria saber ,,

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.