Agricultura – Lagarto do cartucho pode comprometer a cultura do milho este ano

30/08/2017 01:18 - Modificado em 30/08/2017 01:18
| Comentários fechados em Agricultura – Lagarto do cartucho pode comprometer a cultura do milho este ano

As precipitações registadas no inicio desta semana em praticamente todos as localidades cultiváveis do território nacional, renovaram as esperanças dos homens do campo, ao mesmo tempo  que, aumenta a preocupação destes em relação às pragas, e este ano com uma grande ameaça que rapidamente está  a atingir as ilhas agrícolas. O Lagarto-do-cartucho do milho, cientificamente chamado de Spodoptera Frugiperda.

Para combater esta praga, o Governo já tem garantido o apoio da FAO, para a disponibilização de especialistas que vão ajudar na definição de medidas muito concretas, tendo em conta que é uma  novidade aqui no pais, aliás em toda a costa ocidental africana.

No próprio continente esta situação não tem mais que dois anos,  a praga foi introduzida a partir das Américas, mais concretamente a América latina – há muito deste inseto no Brasil -, o Ministro da Agricultura e Ambiente já disse que “vamos ter que aprender a lidar com isso, não se vai provavelmente atacar com pesticidas, vamos ter que encontrar formas mais integradas de combater esta praga”.

Com isto, o Ministro da indicações claras de estar a seguir os recentes estudos, que apontam para   o desenvolvimento da  resistência do Lagarto-do cartucho do milho à insecticidas, o que tem trazido preocupações.
Alternativas, como o controlo biológico, começam então a ser procuradas. Na cultura do milho é bem conhecida pelos pesquisadores e até por alguns agricultores,  a presença de um inimigo natural eficiente da lagarta-do-cartucho do milho.

É a Doru luteipes, vulgarmente conhecida como “tesourinha”, que é uma espécie predadora que vem sendo utilizada por agricultores em alguns países.

Especialistas dizem que se esta espécie de “tesourinha” estiver presente em pelo menos 70% das plantas de uma plantação, já seria o suficiente para diminuir com a praga à um nível que deixaria de dar prejuízos ao agricultor.

 

Carlos Flôr

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.