A recuperação da “devastadora” tempestade Harvey “vai durar muitos anos

28/08/2017 11:02 - Modificado em 28/08/2017 11:02
| Comentários fechados em A recuperação da “devastadora” tempestade Harvey “vai durar muitos anos

As chuvas intensas resultantes da tempestade tropical Harvey, que atingiu a costa dos Estados Unidos na madrugada de sábado e já fez cinco mortos, continuam a causar estragos no Estado do Texas e a chuva não deverá parar até sexta-feira. “Esta será uma catástrofe devastadora, provavelmente o pior desastre que o estado [do Texas] já viu”, disse William Long, que gere a agência federal de emergência e protecção civil (FEMA, na sigla inglesa), ao Washington Post neste domingo. “A recuperação vai durar muitos anos para garantir que se consiga ajudar o Texas e as pessoas afectadas por este evento”, considerou ainda.

Na zona costeira do Texas, sobretudo nas imediações da cidade de Houston, as estradas transformaram-se em rios e os verdadeiros rios transbordaram, devido às chuvas intensas. O risco de cheias continua (já se está a alastrar ao estado vizinho do Luisiana) e a subida das águas obrigou a evacuações em massa, com milhares de pessoas a serem resgatadas pelos serviços de emergência que, ainda assim, não conseguem dar resposta a todos.

Na página do Serviço Nacional de Meteorologia do país (NWS, na sigla inglesa), é referido que a lenta progressão da tempestade tropical leva a que se espere ainda mais precipitação nos próximos dias, o que resulta em “cheias devastadoras” e “sem precedentes”. Para se ter noção da dimensão das cheias, estima-se que o nível de precipitação só nesta semana possa ultrapassar o valor médio anual das chuvas naquela região.

“O que estamos aqui a ver são as cheias mais devastadoras desde que há registo em Houston. Estamos a ver níveis de precipitação sem precedentes”, afirmou o responsável pelo sector de meteorologia na companhia de seguros Aon Benfield, Steve Bowen, citado pelo Guardian.

Ainda que os estragos causados pela tempestade sejam consideráveis e possam demorar anos a reparar, a seguradora Hannover Re, uma das maiores a nível global, adianta que o valor dos estragos do Harvey ficará “bem abaixo” dos furacões Katrina (2005) e Sandy (2012) que atingiram o solo norte-americano. “No caso do furacão Harvey estamos longe, em termos de magnitude, do Katrina e do Sandy”, disse uma porta-voz da empresa, citada pela Reuters. Os danos causados pelo furacão Katrina rondaram os 80 mil milhões de dólares (66 mil milhões de euros) e o furacão Katrina causou estragos no valor de 36 mil milhões de dólares (30 mil milhões de euros).

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.