“Sentinas e Fontenários precisam de um maior controle na qualidade de água”

24/08/2017 04:28 - Modificado em 24/08/2017 04:28
| Comentários fechados em “Sentinas e Fontenários precisam de um maior controle na qualidade de água”

Declarações feitas pelo presidente da Associação para Defesa do Consumidor, em entrevista a este online sobre a qualidade da água vendida nas Sentinas e fontenários que através da Camara Municipal de São Vicente.

Estas campanhas “redução do Preço de água nas sentinas e fontenários” segundo o seu presidente, António Pedro Silva em relação as populações que recorrem a estes locais, fontanários, chafarizes, sentinas e camiões-cisterna para aquisição de água para satisfazerem as suas necessidades básicas, aborda o tema sobre a perspetiva da qualidade, deste bem indispensável a vida.

Segundo António Silva, mesmo pagando uma tarifa mais cara que as pessoas que possuem agua canalizada, em alguns casos, os que recorrem a estes locais consumem água de qualidade duvidosa, isto conforme explica, em alguns destes estabelecimentos, sentinas fontenários é um “autêntico desastre em termos de saúde pública”.

ADECO tem feito várias campanhas neste sentido, não só pela redução, mas também pela qualidade deste bem essencial, atira Silva. “A água vem da Electra ainda passa pelos camiões e tenho muitas dúvidas, se estes são feitos saneamentos constantes, desinfetado e tudo mais”, diz o presidente da ADECO.

“Populações de bairros periféricos abastecidos através das sentinas tem muita pior situação, pagam água mais cara e qualidade duvidosa, e isso tudo é da responsabilidade das autarquias, que compra a água e vende a estas pessoas por um preço superior e justificam esta situação, com argumentos que precisam recuperar os custos resultantes do funcionamento dos fontanários, chafarizes e sentinas e algumas vezes do transporte dessa água”.

Silva conta que estas campanhas são feitas com o objetivo de garantir preços justos, porque considera que “pagamos um valor exorbitante”. E as pessoas com orçamento menor, estas pagam duas ou três vezes mais. “Uma enorme injustiça. Agua mais cara e de pior qualidade.”

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.