POST :  Cães na Laginha

21/08/2017 07:35 - Modificado em 21/08/2017 07:35

Esta foto não merece comentários. Os cães não podem invadir   a praia da Laginha  sem que ninguém faça nada . A placa  que diz é “proibido dar banho a cães”  não serve para os cães que resolvem ir sozinhos a praia da Laginha ,

  1. pedro hommem

    Sou de opinião que um cão na rua, sem a presença do dono e ainda mais sem coleira,deve ser capturado pela autarquia e abatido no canil municipal.
    Nada de teorias: cão vadio não tem dono e não pode andar por aí. Em todo o lado vão formando verdadeiras matilhas, e de caça miúda como galinha ou pato, já chegam a cabras e carneiros. Qualquer dia podem chegar ao ser humano. Vamos abatê-los agora, antes que seja tarde.

  2. Augusto Galina

    Não podemos admitir cães na rua que atentam à saùde pùblica. A responsabilidade é da Câmara que tem uma so via: – Caça aos cães sem dono.

  3. Maria Fortes

    Este problema de cães vadios poderá ter um aspecto económico muito importante se fôr bem estudado e programado.
    Na China desde de 1700 antes de Cristo já se consumia carne de cães e no passado mês de Junho realizou-se neste País o tradicional festival de carne de cães onde a carne de cachorros é considerada uma delicatesse e cada vez mais rara.
    Portanto uma grande oportunidade para os nossos empresários e futuros empreendedoristas para explorarem este comércio bastante rentável pois a carne canina na Ásia esta tornando-se cada vez mais escassa levando muitos habitantes desses países a recorrerem ao contrabando de carne de cachorros. Atendendo as nossas boas relações comerciais com a China e atendendo que a praga dos cães continua e vai continuar a ser um problema quase sem solução em S.Vicente a Câmara deveria abrir uma linha de crédito para os aspirantes empreendedores puderem transformarem este problema numa grande oportunidade comercial de exportação.
    Este é mais um exemplo como um problema pode tornar-se uma oportunidade.

  4. Anete Vital

    Sou Membro Honoràrio da SPA do lugar onde moro e defendo os animais como posso. Raramente eutanasiamos mas não queremos a proliferação de animais sem dono..
    Hà que compreender que no nosso pais (onde não vovo permanentemente) jà é vicio ou doidice ter cachorro sem ter posses. O pior é ter cadelas não castradas que deixam na rua em tempo de cio. Com um pouco de cabeça se pode encontrar cada dono e coimà-lo, retirar-lhe a custôdia do animal em caso de recidiva e proceder à eutanasia para a higiene, segurança e… paz (sobretudo de noite).
    Lamùrias não nos ajudam.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.