Baía 2017: Um regresso aplaudido e uma surpresa agradável

14/08/2017 10:23 - Modificado em 14/08/2017 10:44
| Comentários fechados em Baía 2017: Um regresso aplaudido e uma surpresa agradável

No terceiro e último dia da 33ª edição do Festival da Baia, em homenagem à “Juventude”, o palco recebeu um velho conhecido que marcou uma geração na sua juventude, os Ferro e Gaita, banda que completou no mês passado completou 21 anos de existência, e que não atua neste festival há quatro anos, provou nesta madrugada a sua popularidade, ao colocar os festivaleiros a dançar até cansar, com os seus estilos tradicionais do funaná, batuco e tabanca.

O público, para não variar, participou activamente, dançando os ritmos de uma das bandas com maior referência do país, numa actuação que durou cerca de uma hora.

A finalizar seguiu-se o funkeiro Naldo Benny, com ritmos quentes do fez caiu nas graças dos festivaleiros, ainda presentes no areal da Baia das Gatas, que também pela primeira vez a pisar o palco do festival de São Vicente.

O concerto deste músico terminou, por volta das 04:45, o segundo artista internacional da noite.

Em relação ao festival, o público dá nota positiva só, embora existissem divergências de opiniões sobre isso, afirmando que nas próximas edições deixassem de lado actuações de mornas, inserindo mais artistas.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.