Joelma e Badoxa fecham o primeiro dia do Festival da Baía das Gatas 2017

10/08/2017 01:57 - Modificado em 10/08/2017 01:57

Arranca, esta sexta-feira, o Festival da Baía das Gatas, na ilha de São Vicente, em Cabo Verde. Durante o fim-de-semana, subirão ao palco cerca de 28 artistas de diversas nacionalidades.

Depois do “encontro de vozes” nacionais, sobem ao palco para fechar o primeiro dia, Badoxa, seguido de Joelma, com estilos diferentes para levarem os festivaleiros à loucura, em mais uma edição daquele que é considerado o maior festival de música do país.

Badoxa dá nome a Edgar Silva Correia, nascido em 1992, em Portimão. Filho de pai cabo-verdiano e mãe angolana, Edgar nasceu naturalmente num meio de diversidade cultural onde, desde cedo, desenvolveu as suas capacidades musicais.

O verdadeiro lançamento de Badoxa como artista foi em 2011, aquando do lançamento da música “Sabor a Maracujá” que encheu as pistas de dança. Já em 2012, novas portas se abrem para o artista, com o lançamento das músicas “Tás Maluca” e “Amor”, bem como pelos concertos a solo que ia dando no estrangeiro.

Em Janeiro de 2013, surge uma nova oportunidade para o artista numa parceria com a É-Karga Eventz, produtora do seu amigo e mentor G-Amado.

Assim, lança o seu primeiro single “Eu Faço a Mboa Vibrar”, com participação de “Os Originais”, intérpretes do famoso tema “Lé Dá”. Esta música foi a rampa de lançamento do seu novo álbum gravado em França.

Aos 22 anos, Badoxa lança o seu primeiro álbum “Minhas Raízes”, um sonho realizado pelo cantor que apresenta toda a sua versatilidade em vários estilos musicais como Kizomba, Semba, Zouk e Tarraxinha.

A fechar a noite, a brasileira, ex-integrante da banda Calypso de 1999 a 2015, Joelma. Ela também é compositora, estilista, empresária, coreógrafa e dançarina brasileira. A banda vendeu mais de 20 milhões de CD e DVD, recordista de vendas no Brasil até hoje. Conquistou vários prémios importantes da música, além de possuir um disco de diamante quíntuplo, sendo a única no Brasil a tê-lo, além de Ivete Sangalo.

Em 2016, a cantora seguiu uma carreira a solo, lançando o seu primeiro álbum a solo em Abril do mesmo ano, sob o selo da gravadora Universal Music Group.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.