CCSL dá “benefício da dúvida” ao processo de privatizações de 23 empresas anunciadas pelo Governo

9/08/2017 02:29 - Modificado em 9/08/2017 02:29
| Comentários fechados em CCSL dá “benefício da dúvida” ao processo de privatizações de 23 empresas anunciadas pelo Governo

O presidente da Confederação Nacional dos Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz disse hoje que não é contra o processo de privatizações, reestruturações e liquidações das 23 empresas anunciadas pelo Governo, “mas fica o benefício da dúvida”.

O sindicalista que falava em conferência de imprensa, na cidade da Praia, afirmou ainda que a mesma devia ser apresentada e discutida em Conselho de Concertação Social, que no seu entender seria o espaço mais aconselhável para se fazer a “importante” revelação do plano que o Governo pretende levar a cabo.

Para José Manuel Vaz, a situação das empresas públicas “é lastimável” e que um grupo reduzido de administradores vem enriquecendo, com salários superiores a 300 contos, “enquanto a maioria dos trabalhadores continua a usufruir de salários miseráveis”.

“Nós não somos contra as privatizações, reestruturações e liquidações, damos o benefício da dúvida ao Governo, mas sem nunca colocar em causa os postos de trabalho dos trabalhadores e despedimentos”, sublinhou o sindicalista, frisando que com essa medida o executivo de Ulisses Correia e Silva deverá fazer de tudo para aumentar, criar condições, empresas capazes de produzir riquezas e emprego digno.

A CCSL garante ainda que irá acompanhar de perto todo o processo, quer através do sindicato respectivo quer ao nível da organização sindical da federação, para que o Governo possa respeitar os direitos adquiridos pelos trabalhadores.

Em relação à Transportadora Aérea Cabo de Cabo Verde (TACV), disse esperar que a conclusão do processo não caia na mesma situação em que ficaram os trabalhadores da antiga EMPA e TRANSCOR.

O Governo anunciou na última semana a lista de 23 empresas para privatizações, reestruturadas ou liquidações, com o argumento de que a medida vai dinamizar a economia nacional com a criação de novas oportunidades de negócios e investimentos para o sector privado e reduzindo o risco fiscal e orçamental nas empresas públicas.

Na lista constam os Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), CV Handling, Empresa Nacional de Administração dos Portos (ENAPOR), Electra, NOSI, EHTCV, Bolsa de Valores, IFH, a Sociedade cabo-verdiana Agro-industrial de Quibala, o Atlantic Tuna, a Sociedade Cabo-verdiana de Sabões, a Sociedade Nacional de Engenharia Rural e Florestas.

Inforpress

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.