Caso Ultramarina – Mindelense:   É hora de Victor Osório usar a porta da rua que é a serventia da casa

3/08/2017 07:48 - Modificado em 3/08/2017 07:48

A polémica instaurada à volta da realização das meias-finais do Campeonato Nacional entre o Mindelense de São Vicente e o Ultramarina de São Nicolau, ganhou um novo capitulo com a Federação Cabo-verdiana de Futebol a anular o processo e a mandar repetir os jogos, uma vez que tinha sido jogado apenas um. A situação complica-se ainda mais, uma vez que o Mindelense aceita jogar apenas a final e a Ultramarina aceita jogar apenas a primeira mão das meias-finais que não jogou em casa. No jogo da segunda mão, que foi jogado primeiro, a Ultramarina ganhou por duas bolas a zero.

Uma situação em que a procura do culpado ou culpados, já chegou ao fim: é a própria FCF. O seu presidente que deve usar  a porta da rua que é a serventia da casa  .Os dedos estão apontados contra a FCF pelo facto de não haver, ainda, o campeão nacional desta época desportiva, porque a situação se alastrou ao ponto da FCF não estar a conseguir impor a sua vontade, com os clubes envolvidos a não alinharem nas decisões da FCF e, também, pelos danos causados aos clubes. Tanto nas redes sociais como nas conversas, as pessoas não entendem como é que a situação chegou ao ponto actual.

As posições das diferentes equipas tornam a decisão sensível e, neste sentido, não cabe discutir se foi a mais acertada, mas a decisão merece uma análise em si.

O timing da decisão da FCF e a mudança de posição em relação a decisões tomadas, não ajudaram na situação, como expõem alguns entrevistados. “A FCF não teve pulso da situação deixando a decisão prolongar-se por muito tempo e quando tomou uma decisão, ninguém a aceita”, expõe Evandro Tavares. O timing da decisão e os retrocessos no processo também são sublinhados por Jorge Santos ao afirmar que foi a FCF quem criou toda a situação. Diz que uma federação não pode demorar mais do que um mês para resolver a situação. O prolongamento e “decisões erradas” não agradaram aos adeptos.

“Qualquer decisão que a Federação tomasse, prejudicaria uma das equipas”, ressalva Kevin Silva, que diz estar a seguir de perto o que se tem dito sobre a situação. E, no aspecto de sair prejudicado, fala sobre a equipa do Sporting que ficou à espera de adversário e “que ainda não tem”. Para David Morais, toda a situação “prova que a FCF não soube lidar com a situação, desde o início”.

Num tom mais crítico, Júlio Fortes afirma que “a direcção da FCF demonstrou ser incompetente na resolução do problema”. Ele defende que num momento particular e decisivo do campeonato, deveria ter tomado uma decisão e não deixar todos à espera. Adianta que o facto de ter dado e, depois, retirado a culpa ao Ultramarina, demonstrou que não sabia bem o que estava a fazer. Para Kevin Silva, o campeonato não merecia acabar desta forma.

Redes sociais: Reacções dos internautas

As manifestações nas redes sociais não têm sido abonatórias para a FCF. Seguem alguns comentários de internautas questionando a decisão e atirando a culpa à FCF.

“Apesar de todos os constrangimentos daí advenientes, considerando as falhas imputáveis ao enquadramento e à solução deste contencioso, não havia, efectivamente, outra alternativa legal para resolver este imbróglio, evidentemente com custos materiais e outros. Essa cachopada de erros e o seu aproveitamento caviloso, põem a nu as nossas fragilidades, sobre as quais devemos trabalhar no sentido da sua não repetição”.

“A Federação está a prejudicar três equipas de uma só vez”. *

“Com o devido respeito, a equipa da Federação deve colocar o cargo à disposição. Não tem condições para continuar a liderar”. *

“Esta decisão assenta nos princípios da VERDADE e da ÉTICA DESPORTIVA”!? Só troça.”

“Mas como? Ainda não pediram a demissão? Já não se trata de um caso de prejudicar/beneficiar A ou B, é um caso que revela pura incompetência e amadorismo”. *

 

*traduzidos do crioulo cabo-verdiano para o português

Hernâni Delgado

  1. Stibu Barros

    Vamos la Sr. Victor Osório tenha coragem e peca demissão porque assim vamos todos agradece-lo. Esta na hora coragem.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.