Conselho de Justiça dá razão à Ultramarina

1/08/2017 01:55 - Modificado em 1/08/2017 01:55
| Comentários fechados em Conselho de Justiça dá razão à Ultramarina

Após o Conelho de Disciplina ter dado razão à Ultramarina, agora foi a vez do Concelho de Justiça dar razão à equipa de São Nicolau.

O Mindelense tinha interposto um recurso junto do Concelho de Justiça da FCF, mas o CJ da FCF deu razão à equipa do Futebol Clube Ultramarina neste processo que tem a ver com o jogo relativo à primeira mão das meias-finais do Campeonato Nacional que deveria realizar-se no dia 24 de Junho, mas que foi adiado para o dia 25. Todavia, o mesmo jogo foi novamente adiado para o dia 27 de Junho e não se realizou por motivos de força maior.

O adiamento do jogo, realça-se, verificou-se porque toda a equipa do Mindelense não conseguiu chegar a tempo à Ilha de São Nicolau. “Apesar de tudo, o Ultramarina compareceu no dia 27 de Junho no Estádio Orlando Rodrigues com sete jogadores, número exigido e não jogaram porque as portas do Estádio estavam trancadas… Dito isto, resulta que não houve falta de comparência injustificada ao jogo oficial, sustenta o CJ.

“Quanto à questão de conluio com terceiros, não há provas disso, daí o Concelho de Disciplina da Federação ter considerado não haver nexo de casualidade entre a não realização do jogo e actos do Ultramarina”. Sendo assim, o Concelho de Justiça delibera que não havendo infracção disciplinar não pode haver pena.

Os membros do Concelho de Justiça da FCF negaram provimento ao recurso de anulação apresentado pelo Mindelense “e, em consequência, confirma-se a decisão recorrida”, explica o Concelho de Justiça.

 

Fonte GreenSports

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.