José Maria Neves: “59 anos depois, mereceríamos melhor, muito melhor política para os TACV”

31/07/2017 09:07 - Modificado em 31/07/2017 09:07

José Maria Neves posiciona-se sobre a questão da restruturação da TACV, através da sua conta na rede social facebook, isto no dia que a companhia encerra os voos nacionais, passando a responsabilidade para a Binter. O antigo primeiro-ministro não questiona a opção do governo, mas reconhece a existência de outros caminhos para resolução dos problemas da companhia, acreditando que “59 anos depois, merecíamos melhor politica para os TACV.

 Como escreveu José Maria Neves: “Hoje, os TACV fecham todas as portas para os voos nacionais. A situação da Empresa era muito difícil, sempre foi. A reestruturação era a saída aceite consensualmente por todos. Aliás, o Governo anterior iniciara o processo com a criação da CV Handling, hoje uma empresa rentável e consolidada, a partir das atividades de handling dos TACV. Estavam sobre a mesa vários cenários, dentre as quais a criação de mais três empresas: TACV Interilhas, TACV Internacional e Empresa de Manutenção. Nunca foi cogitada a extinção da TACV Interilhas, opção do atual Governo. Em democracia não há um único caminho. Existirão sempre alternativas. Cada Governo age e escolhe as políticas conforme os seus ditames ideológicos. Os prevalecentes agora são marcadamente neoliberais. Mas TACV podiam fazer um outro caminho, mais consentâneo, na minha perspetiva, com os interesse nacionais. 59 anos depois, mereceríamos melhor, muito melhor política para os TACV”.

  1. josé Alfredo Rodrigu

    Como é possível?
    Este senhor é um dos grandes responsáveis pela má situação dos TACV. e agora vem com lamentos?

  2. Bekaku

    Nhos txora ti ki sai sangui.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.