Parlamento: “Ka tem sistema” e discute-se se a culpa é do PAICV ou do MpD

27/07/2017 03:07 - Modificado em 27/07/2017 03:43
| Comentários fechados em Parlamento: “Ka tem sistema” e discute-se se a culpa é do PAICV ou do MpD

A sessão desta quarta-feira do ficou marcada por uma declaração política do PAICV sobre a paralisação e a quebra de desempenho nos sistemas informáticos de suporte à governação electrónica, feito por Nuías Silva. O deputado realçou a importância do NOSI. “Sem falsa modéstia e com o característico ‘orgulho kriolo’ podemos afirmar, sem margens para dúvidas, que em certa medida, anteciparam-se as tendências para a governação electrónica que hoje fazem escola e são recomendadas pelas Nações Unidas”.

Silva considera o trabalho da NOSI como um grande ganho e que  a “continuidade desses ganhos implicava continuar a investir no capital humano, em capacidades intersectoriais, infra-estruturas robustas, liderança transformacional e mecanismos de coordenação interinstitucional fortemente apoiados pelo governo electrónico”.

Para Nuías Silva “isto não aconteceu” e procedeu-se a “mexidas apressadas e intempestivas no pessoal sénior certificado e altamente especializado sem garantias seguras de continuidade, mudanças bruscas dos valores da instituição, desvalorização e colocação em segundo plano do princípio sagrado da integração, a principal bandeira da instituição”. Sublinhou que hoje impera o ‘ka tem sistema’ nas organizações do Estado e que “a governação electrónica não é um capricho mas sim uma necessidade incontornável para o desenvolvimento”.

Nuías Silva pede a valorização dos técnicos nacionais e das suas capacidades e “não instituir a regra do desmantelamento das instituições e empresas públicas, afastando os mais ‘experimentados’ porque os resultados serão desastrosos. Foram estas medidas, que no caso do NOSI, praticamente ia paralisando o país”.

Reacções

O Ministro dos Assuntos Parlamentares, Elísio Freire, reage afirmando que o Governo possui uma visão diferente do governo anterior. “O governo anterior preocupou-se com a governação electrónica, mas este Governo quer criar uma economia digital, uma visão que vai mais além do NOSI”. E avança que ainda estão a trabalhar num conjunto de desafios importantes.

Em termos da falta de sistema verificado no funcionamento das instituições do Estado, Orlando de Pina, do MpD, avança que os problemas já aconteciam desde o governo anterior. Para o deputado do MpD, são os mesmos técnicos que trabalham no NOSI desde o mandato anterior e dever-se-ia investigar o caso, que pode ser um caso de sabotagem.

António Monteiro, da UCID, pede uma atenção especial do Governo com a disponibilização de meios financeiros e técnicos para que o NOSI possa trabalhar de forma segura para alcançar objectivos positivos. E que “não faz muito bem lançar suspeições sobre os técnicos e não devemos meter os técnicos dentro das nossas actuações políticas”, concluiu.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.