Atletas crioulos ainda não dispõem das melhores condições de trabalho que se exigem na alta competição

21/07/2017 01:02 - Modificado em 21/07/2017 01:02
| Comentários fechados em Atletas crioulos ainda não dispõem das melhores condições de trabalho que se exigem na alta competição

O Governo de Cabo Verde felicita os atletas paralímpicos Gracelino Barbosa e Márcio Fernandes pelos seus desempenhos no Campeonato do Mundo de Londres 2017, que decorreu de 17 a 19 de Julho.

De acordo com o comunicado, mesmo lesionado, Gracelino Barbosa conseguiu um “honroso 4º lugar na disciplina dos 400 m livres T-20, o mesmo lugar que Márcio Fernandes alcançou no lançamento do dardo. Ambos elevam o nome de Cabo Verde, representando-o de forma exemplar, tanto a nível nacional como internacional”.

Entretanto, o atleta paralímpico Márcio Fernandes diz-se satisfeito com a conquista do quarto lugar, mas reclama por uma melhor atenção em alta competição

Este diz que apesar de uma época com alguns constrangimentos, conseguiu honrar e representar bem o País. “Estou muito satisfeito com o resultado e a prestação na competição. Espero que no futuro as coisas possam correr melhor”, afirma o atleta cabo-verdiano residente em Londres, num “post” na sua rede social.

Acredita que os momentos vividos tenham servido de aprendizado para um melhor desempenho, mas reclama de melhor atenção na alta competição, uma vez que esta tem os seus custos e que é muito dispendiosa, mas “quando não se paga a formação, tudo fica mais barato”, salientando que é impossível ter omeletas sem ovos”.

“Representar um país é muito mais que enviar atletas equipados para correr. Há um mínimo exigível para que seja condigno”, atira o atleta que conquistou a medalha de ouro no lançamento do dardo durante o Campeonato do Mundo de Desporto Adaptado, em 2015, em Doha, Qatar.

Cabo Verde participou no Mundial de Londres com os paralímpicos internacionais Márcio Fernandes e Gracelino Barbosa, nas provas de lançamento do dardo e nos 400 metros livres, respectivamente, e classificaram-se no quarto lugar do mundo.

Elvis Carvalho

Jornalista estagiário

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.