UCID  contra a  desactivação do Museu do Mar

21/07/2017 00:39 - Modificado em 21/07/2017 00:39
| Comentários fechados em UCID  contra a  desactivação do Museu do Mar

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Numa reacção ao anúncio do Ministro da Cultura de desactivação do Museu do Mar em São Vicente, com a pretensão de enviar o espólio do museu para o Museu da Pesca em São Nicolau, António Monteiro, Presidente da UCID, avança que é uma decisão que não agrada. E invoca a história de cada ilha para manter o espólio do museu em São Vicente.

“Cabo Verde é um território nacional e cada ilha tem a sua história e não podemos, de maneira nenhuma, e ainda numa situação em que a ilha de São Vicente se encontra”. Neste aspecto, Monteiro refere-se à onda de protestos levada a cabo pelos mindelenses sobre a situação da ilha, com a manifestação do dia 5 de Julho, “de que as coisas não estão bem em São Vicente e, cerca de duas semanas depois, toma-se esta medida”.

O líder da UCID reconhece tratar-se de uma medida de gestão mas que “o orgulho dos são-vicentinos está ferido e não era o momento”.

Monteiro defende que a concretizar-se esta ideia, todos falharam, e no Parlamento, pretende questionar o Governo sobre o assunto. Sugere que em vez de retirar o espólio do Museu do Mar para São Nicolau, dever-se-iam criar condições para valorizar o que São Vicente tem e, assim, em cada uma das outras ilhas. A história de São Vicente deveria ficar em São Vicente e sugere ainda a procura de mais artefactos para melhorar o museu.

“Uma medida de gestão não pode prejudicar os munícipes e a cultura de São Vicente”.

Monteiro não se mostra contra a decisão, mas “contra qualquer decisão que prejudique uma ilha em detrimento de outra. Aquilo que faz parte da história da pesca de São Vicente não pode ir parar noutra ilha ou Concelho”.

 Hernâni Delgado

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.