“Ter tantos orgasmos está a dar cabo da minha vida”

18/10/2012 00:37 - Modificado em 18/10/2012 01:20

A inglesa Zara Richardson, de 30 anos, sofre de uma disfunção sexual que a faz ter orgasmos de forma descontrolada. Chega a ter 500 por dia. “As pessoas acham que estou sempre em êxtase mas ter tantos orgasmos está a dar cabo da minha vida”, afirmou ao jornal ‘The Sun’ esta empregada de limpeza que sofre de Transtorno da Excitação Sexual Persistente.

 

“Não tenho qualquer controlo sobre o meu corpo e o acto mais simples pode fazer-me ter um orgasmo, é cansativo viver assim”, disse, exemplificando: “Acontece quando subo escadas, quando vou a conduzir e passo em lombas ou quando o meu telemóvel vibra no bolso”.

Zara afirma que por vezes tem orgasmos numa fila no supermercado e que “andar de comboio pode ser um pesadelo devido ao movimento”. Esta disfunção sexual está documentada desde 2001 e pode afectar uma em cada 100 mulheres. Zara descobriu que padecia do problema em 2010: “Estava sempre excitada e após dois meses a sofrer em silêncio percebi que isto não era normal”.

Através de fóruns na Internet percebeu que o problema afectava mais pessoas. Acabou por pedir ajuda e foi-lhe diagnosticada a disfunção. Com a ajuda de anti-depressivos, analgésicos e anti-inflamatórios tem minorado o problema que no entanto persiste. Por vezes, a única solução é usar gelo para parar orgasmos. “Por vezes, sento-me em cima de um pacote de cenouras ou ervilhas congeladas porque o frio ajuda a refrear o orgasmo”, conta.

Zara, que se queixa de não conseguir encontrar um namorado que a satisfaça, pretende criar um site na Internet para alertar para esta disfunção sexual e ajudar outras pessoas.

 

 

 

 

cm.pt

  1. Estranho

    Onde é mesmo que já li essa mesma história

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.