Associação de Taxistas de São Vicente: “Assalto aos taxistas é uma situação complicada”

19/07/2017 00:45 - Modificado em 19/07/2017 00:45
| Comentários fechados em Associação de Taxistas de São Vicente: “Assalto aos taxistas é uma situação complicada”

Na última semana, o NN noticiou o assalto e o sequestro de um taxista na zona da Ribeirinha. Acontecimento que traz à tona questões antigas sobre a segurança dos taxistas durante o horário de trabalho.

Em conversa com o Presidente da Associação de Taxistas de São Vicente, o mesmo revela que a situação vivida pelo taxista no último fim-de-semana foi “uma situação complicada”. Mesmo sendo um caso particular, a preocupação é para com todos os taxistas. Como afirma, no último assalto à casa de câmbio, “foi um taxista quem estava à espera do autor do crime e foi pressionado com uma arma”.

Delgado revela que há algum tempo que tem sido abordado pela classe, mas que “muitas pessoas não ficam contentes”. Há cerca de dois anos houve um surto de assaltos a taxistas na ilha. E avança que numa entrevista expôs o problema e avançou que os taxistas deveriam procurar a própria segurança.

“Pelo espanto, todos os taxistas foram revistados”. E este é um dos aspectos que prefere não comentar, ou seja, o modo como os taxistas devem zelar pela própria segurança. “Não sei como vamos fazer, porque pessoas de bem não podem andar com a própria segurança, enquanto que outros podem andar normalmente e ninguém os revista”.

O Presidente não vislumbra medidas a serem tomadas e argumenta que se não forem tomadas medidas na questão da segurança da classe, “as coisas podem-se complicar”. Sublinha ainda que têm acontecido tantas coisas.

A questão do porte de arma por parte dos taxistas já foi abordada neste online e os taxistas afirmavam que não era a solução. António Delgado avança que a questão do porte de arma “é complicada” e baseia-se na lei para argumentar. Avança que a questão não está nos taxistas, mas noutros grupos que vêem os taxistas como alvos fáceis. Neste sentido, não entende porque “estão sempre a revistar os taxistas em vez de outras pessoas” (bandidos).

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.