Baía das Gatas 2017: “Difícil ter um cabeça de cartaz com este alinhamento”

18/07/2017 17:25 - Modificado em 19/07/2017 18:20
| Comentários fechados em Baía das Gatas 2017: “Difícil ter um cabeça de cartaz com este alinhamento”

“Grandes nomes que torna difícil falarmos em cabeça-de-cartaz”, foi como o Presidente da Câmara Municipal de São Vicente, fez o lançamento do Festival Internacional de Musica da Baía das Gatas. A edilidade anunciou o cartaz para a festival que vai realizar nos dias 11,12 e 13 de Agosto.

Cartaz e alinhamento

Nesta edição que será realizada em homenagem a juventude mindelense, Mariza (Portugal), cantora de fado, fará a abertura do festival, a qual será seguida por um “encontro de vozes” (Maria Lice, Ana Firmino, Titina, Cálu Moreira, Dudu Araújo, João Eugénio, Armando Tito, acompanhados por banda local). Para o encerramento do primeiro dia Badoxa, e Joelma, antiga integrante da banda Calypso.

Dj’s locais farão a abertura do segundo dia, que conta com atuações de Anselmo Ralph, Carnaval (Dudu Nobre, Constantino Cardoso e Anísio). E para fechar o sábado Djodje, para o amantes do regue Albaroise.

Dedicada a juventude, no domingo o palco vai abrir as quinze horas com atuações de grupos de hip hop, seguido por um encontro de “Novas Vozes” (Odailine, Khaly Angel, Josimar Gonçalves, Sílvia Medida, Dino Santiago). Ainda no domingo Elida Almeida, Ferro Gaita, Calema, e Naldo Benny encerra o festival.

Festival

Para Augusto Neves estão a “fazer tudo para ser melhor, do que tem sido feito nos outros anos, melhor organização, melhores condições e grandes grupos, como um grande produto para o turismo e da economia mindelense”.

E anuncia obras de melhoria do palco, e na parte organizativa, e em todo o espaço onde vai acontecer o evento, e na zona de restauração. “O festival é um produto importante por isso a aposta na cultura, e nestes eventos, porque sentimos o alívio neste período”.

Atividades paralelas.

A edilidade anuncia outras atividades como Mindel Summer Jazz, e o carnaval de verão. E no carnaval de verão anuncia o apoio de Dundu Nobre, junto com elementos brasileiros da Escola Unidos da Tijuca, par administrar aulas e workshop, e que também vão participar no carnaval.

“Esperamos que as coisas correm como nos anos anteriores, e melhor, para termos mais gente e mais visitantes e assim poder dar mais força a nossa economia”, como anuncia Neves. E a perspetiva é tornar um carnaval de verão um produto turístico mindelense, e um produto para dar mais movimentação a ilha.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.