Suspeito de assalto a casa de câmbio fica em prisão preventiva

15/07/2017 20:50 - Modificado em 15/07/2017 21:48

 

O individuo, de nacionalidade nigeriana, que ontem foi detido pela PJ sob a suspeita de ser o autor do assalto da casa de câmbio, foi hoje apresentado ao Juiz de Instrução da Comarca de São Vicente que lhe colocou em prisão preventiva. O Ministério Público acusou o cidadão nigeriano de roubo e sequestro. O NN sabe que este em sede instrução negou a autoria do assalto sustentando que não existem provas contra ele apenas as declarações das  testemunhas que dizem que “ foi um mandjaco”. A PJ baseia a sua convicção nos depoimentos das pessoas que estavam na agência e no motorista de táxi que afirma que foi sequestrado.

A PJ apresentou ao MP uma balança de precisão, pequenos sacos de plástico e outros elementos  ligados ao tráfico que apreendeu na casa do suspeito. Mas o MP entendeu que não são provas suficientes para sustentar a acusação de tráfico de drogas   e não  fez essa acusação .

 

  1. Cândida Leite

    Cada cidadão tem direito a quem o defenda e, se não puder defender-se, é nomeado um Defensor Oficioso que põe em pràtica a sua sabedoria em defesa do cliente. No caso vertente, atendendo a que se trata de um migrante, penso que pode ser dfendido pelo aiatola Fernandes que desde algum tempo interrompeu as suas acções de defesa dos que querem implantar-se de qualquer forma numa terra sem recursos para receber esse tipo de cidadãos que nada de bom dão à sociedade. Pelo contrario, têm-se verificado que o que nos trazem não é relevante pois são maus costumes e indisciplina para adaptação.
    A Fraternidade é linda mas quando temos condições minimas para constituir familia.

  2. Augusto Galina

    Diz que ” não existem provas contra ele apenas as declarações das testemunhas que dizem que “ foi um mandjaco”.
    Qualquer funcionàrio designado para a instrução da primeira acta do caso, fica logo de pé atràs com esta frase contendo dois pontos a serem explorados. O suspeito, jà fragilizado, sabia como reagir.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.