Célia Oliveira: Uma referência na baliza do Atlético Clube do Mindelo

12/07/2017 04:16 - Modificado em 12/07/2017 11:20

A equipa do Atlético no Campeonato Nacional Feminino que decorreu na Ilha do Sal de 4 a 9 de Julho, terminou a sua prestação como vice-campeão de Cabo Verde onde, mais uma vez, a guarda-redes Célia Oliveira brilhou na baliza e, pelo segundo ano consecutivo, é galardoada com o prémio de melhor guarda-redes do CN, ou seja, a melhor a actuar no país.

Com 29 anos e natural da Ribeira Bote, São Vicente, Célia é uma das figuras do Andebol  na Ilha e no país, onde já leva mais de 15 anos a praticar a modalidade e com muitos títulos já garantidos no seu palmarés. Este Online quis saber um pouco sobre a vida desta atleta já com muita experiência na modalidade e os sucessos alcançados até ao momento, certamente uma referência para as jovens que querem praticar  Andebol.

Célia, como todas as amantes do desporto, começou cedo no Andebol com apenas 13 anos, quando a sua irmã a levou para treinar na equipa do Pintim, primeiro sem nenhum compromisso, pois na altura gostava de jogar futebol. “Mas, com os treinos, comecei a gostar”, aponta.

A atleta realça que no ano seguinte, ou seja, já com 14 anos, fez a sua estreia na equipa Sénior de Pintim, sendo a atleta mais jovem da equipa. Com o passar do tempo, a atleta afirma que a equipa recebeu um convite por parte do Corinthians para mudar o nome da equipa de Pintim e passar a representar o Corinthians, sugestão que acabaram por aceitar. “A experiência foi boa mas as dificuldades nunca deixaram de existir, porque já tínhamos o apoio e foi uma fase de experiência importante para o nosso crescimento como jogadoras e pessoas”, sustenta a atleta.

Depois de dois anos a representar as cores do Corinthians, em Outubro de 2004 e com 17 anos, Célia mudou-se para o Batuque onde começou a escrever o seu nome no Andebol a nível regional e nacional pois, logo na primeira época, sob o comando técnico do treinador Adelino Duarte (Didi), que na altura também era o seu professor no Pintim, conseguiram vencer o Campeonato Regional de São Vicente e o Campeonato Nacional. “Foi uma das melhores fases, porque fui campeã regional e nacional e a partir daí comecei a amar o Andebol, ou seja, vivendo-o e respirando-o. Foi um sonho realizado com muito trabalho e dedicação e, na altura, conciliava ao mesmo tempo a Escola e o Andebol”, reforça.

Em Junho de 2014 já com 10 anos de Batuque, a nova a equipa passou a ser o Atlético pois, como explica Célia, o treinador Didi já tinha saído do Batuque para criar um novo projecto (Atlético) e, como não podia treinar duas equipas diferentes ao mesmo tempo, decidiram mudar para o Atlético. Com apenas uma época ao serviço do Atlético, a guarda-redes mudou-se para o Amarante em 2015, onde veio a sagrar-se campeã regional e foi vice-campeã nacional, sendo considerada a melhor guarda-redes de Cabo Verde na altura, merecendo uma chamada para a Selecção de Cabo Verde em Março do mesmo ano.

A passagem de Célia pelo Amarante durou apenas um ano e, em 2017, regressou de novo para uma casa que bem conhece, o Atlético, onde esta época venceu mais um Campeonato Regional e foi novamente vice-campeã nacional. Com duas distinções seguidas como melhor guarda-redes a actuar em Cabo Verde, a atleta de 29 anos aponta que ficou muito contente porque é o reconhecimento do trabalho feito conjuntamente com o seu treinador Adelino Duarte. “É sempre um sabor especial ganhar mais um prémio”, afiança.

Com uma carreira construída com algumas paragens devido aos estudos, a atleta já tem uma vasta experiência na modalidade e não quer ficar por aqui, pois quer continuar a trabalhar para poder ajudar a sua equipa e, quem sabe, mais uma vez, ajudar a Selecção de Cabo Verde. A equipa do Atlético tem uma média de idades entre os 20 e os 22 anos, uma equipa muito jovem e, por isso, a guarda-redes quer continuar a transmitir para as mais novas o seu conhecimento e um pouco da sua experiência. “Elas podem sempre contar com o meu apoio, uso a minha experiência para incentivá-las sempre”, concluiu a jogadora do Atlético.

 

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.