IFH pediu crédito bancário 75 mil contos  para entrar no capital do Novo Banco

11/07/2017 02:21 - Modificado em 11/07/2017 02:21
| Comentários fechados em IFH pediu crédito bancário 75 mil contos  para entrar no capital do Novo Banco

A participação da Imobiliária Fundiária e Habitat (IFH) como accionista do extinto Novo Banco foi viabilizada com recurso a um crédito bancário de 75 mil contos junto da Caixa Económica-A informação foi avançada hoje pelo ex-presidente do conselho de administração da instituição, Paulo Soares, em sede da audição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para esclarecer os contornos da criação e da extinção do Novo Banco. Ou seja uma empresa do ramo imobiliário para entrar num negócio fora da sua área  foi pedir 75 mil contos a um banco para ser acionista de outro banco . Dá para entender ?  E foi esta dúvida que deve ter assaltado o deputado do MpD  que questionou : porque é que a imobiliária recorreu ao crédito bancário para investir num segmento que não tinha nada a ver com o seu negócio, e se não terá sido pressionado pelo Governo para viabilizar o negócio da banca que não deu certo.

O ex-PCA da IFH disse que a decisão de participar no capital social do Novo Banco foi tomada na gestão anterior à sua, (que foi iniciada em Abril de 2010), e com anuência da Assembleia-geral, indicando que ele e a sua equipa apenas participaram na operacionalização do processo. Mas se ele não sabe e culpa é dos outros que faz Paulo Soares a responder a Comissão de Inquérito ? A culpa que morre sempre solteira  ,agradece porque esse é o caminho para não haver culpados ,Pois é ou não é importante  saber quem autorizou uma empresa de capitais públicos a recorrer a  um empréstimo bancário a taxa de 7,5% para entrar no capital de um banco,  um segmento que não tem nada a ver com o seu negócio ?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.