Parlamento : PAICV e MpD discutem paternidade da nossa agricultura

27/06/2017 06:09 - Modificado em 27/06/2017 06:09
| Comentários fechados em Parlamento : PAICV e MpD discutem paternidade da nossa agricultura

A Sessão Plenária de Junho iniciou com o debate sobre os desafios no Sector do Agronegócio, agendamento proposto pelo PAICV. O debate foi aberto pelo proponente, o PAICV, que através do Deputado José Maria Veiga expos as preocupações do PAICV sobre o sector. O partido faz o balanço do que foi o sector durante o período de governação onde se “conseguiu um autêntico milagre no sector agrícola, tendo dado passos largos em termos de modernização, graças a fortes investimentos”. O que sublinha que se registou um grande aumento da produção e da produtividade.

O PAICV constata que “o MpD não tem qualquer visão para o desenvolvimento do sector que permita dar continuidade à dinâmica de transformação do mundo rural como se esperava” e sublinha as áreas-chave para o desenvolvimento como o transporte, a criação de acessibilidades e as cadeias de conservação e distribuição. O mesmo põe a tónica no acesso aos serviços financeiros e na redução do risco. Ainda defende inovações com o recurso à ciência e à tecnologia.

“O PAICV questiona o nível de execução orçamental dos projectos de investimentos consagrados no sector agrícola nos orçamentos de 2016 -2017”.

O Ministro da Agricultura, Gilberto Silva, participou no debate e respondeu às questões do PAICV, sublinhando que o tema do agronegócio é pertinente e digno de ser debatido, preferindo, no entanto, o sector agrário no geral em vez dos desafios do agronegócio.

Traçou o quadro actual do sector agrário com dificuldades de escoamento, sendo que o país ainda importa muitos produtos do exterior. Para Silva, o impacte do sector agrário no PIB é baixo. Atenta à questão que o sector tem um grande potencial de crescimento com a mesma quantidade de terra e água actualmente disponíveis e traça como desafio, aumentar a produção agrícola para atender à demanda nacional.

“Planeamento estratégico, organização do quadro legal do sector, promover investigação, formação e assistência técnica e condições logísticas e apoiar a classe”, são os caminhos apontados pelo Ministro como formas de desenvolvimento do sector.

O Ministro demonstra ainda a importância do apoio às pessoas de forma individual e às cooperativas, de forma a tornar a actividade rentável e sustentável. “O Governo vai equacionado os constrangimentos dos transportes marítimos e dos municípios, investindo na construção de estradas de penetração e nas acessibilidades importantes para o escoamento de produtos agrícolas”. O Ministro demonstra confiança nestas linhas para alavancar o sector.

O debate contou ainda com as comparações entre as políticas do actual Governo e do governo anterior.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.