Adir Cruz nunca foi chamada à Selecção Nacional. Porquê?

21/06/2017 01:32 - Modificado em 21/06/2017 01:32
| Comentários fechados em  Adir Cruz nunca foi chamada à Selecção Nacional. Porquê?

Adir Cruz ou Dica, é natural de São Nicolau, representa, neste momento, as cores da Ultramarina equipa da sua terra, isto após terminar a ligação de sete anos envergando as cores do Mindelense, onde fez história com a conquista de quatro campeonatos nacionais de forma consecutivos, mas no fim-de-semana passado, o jogador adicionou ao seu grande currículo, mais uma meia-final atingida, a 16ª na sua carreira, frente ao Vulcânicos do Fogo.

Vindo de uma paragem de oito meses, Adir voltou ao activo e juntou mais um Campeonato Regional ganho ao invejável palmarés que detém, mas o que torna este jogador diferente dos demais a actuar em Cabo Verde, é que tem números que impressionam, com mais uma presença assegurada para as meias-finais do nacional. Adir juntou mais uma às 15 que já tinha conseguido anteriormente, onde chegou a 12 finais e conquistou a prova por cinco vezes.

Com cinco meias-finais seguidas atingidas, sendo que quatro foram com as cores do Mindelense e uma pela Ultramarina, equipa que há 14 anos que não sabia o que era estar numa meia-final. Dica fez parte da equipa nessa remota temporada de 2004 e o jogador diz ao NN que “sinto bastante satisfação em conseguir este feito para uma equipa da minha Ilha, pois já se passaram 14 anos desde a última vez que eles tinham conseguido atingir este feito, e pertenci à equipa que, em 2004, conseguiu atingir tal proeza”.

Os números de Adir no Campeonato Nacional ao longo das várias épocas não mentem e, como diz, é “complicado explicar estes números, mas são fruto de muito trabalho, dedicação, rigor e vontade de vencer. Nunca me canso de vencer porque, quanto mais eu ganho mais eu quero vencer, e fui feito para vencer”.

Adir revela que por tudo o que fez pelo futebol em Cabo Verde já merecia uma chamada à selecção principal do país, e sente-se “indignado” por isso não ter ainda acontecido, por ser um sonho de todos os jogadores. Não perco as esperanças de um dia ser chamado para a Selecção, quiçá, um dia isso possa vir a ser realidade, nunca vou desistir”, sublinha Dica, que acha ainda que em cada convocatória da Selecção deveria haver dois, três ou cinco jogadores residentes.

Com encontro marcado com o Mindelense nas meias-finais do Campeonato Nacional, uma equipa que representou durante sete temporadas e que venceu por quatro vezes seguidas este campeonato, Adir afirma que é uma “mistura de emoções” por reencontrar a sua antiga equipa, onde deixou grandes amigos e que guarda somente recordações boas.

Por fim, o camisola 14 dos “Ultras”, aponta que quer ser campeão uma vez pela sua Ilha, sabendo que São Nicolau nunca teve um campeão nacional.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.