Banda KRAD: Aposta em composições originais no lançamento num dos primeiros álbuns de Rock/Metal do país

19/06/2017 03:25 - Modificado em 19/06/2017 15:50
| Comentários fechados em Banda KRAD: Aposta em composições originais no lançamento num dos primeiros álbuns de Rock/Metal do país

Fundada em 2009 como uma banda acústica, actualmente a banda é conhecida como uma das bandas de Rock/Metal oficiais de Cabo Verde. Tem participações em duas edições do Festival Grito Rock na cidade da Praia e uma passagem na 30ª Edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas.

Presentemente está focada na gravação do seu primeiro álbum que está agendado para finais deste ano. Apesar de não levantarem o véu sobre o nome do álbum, os integrantes do grupo afirmam que este será um dos primeiros álbuns de original de Rock/Metal de Cabo Verde que irá trazer 12 faixas e terá algumas participações especiais.

Em conversa com dois integrantes dos “KRAD”, Danilo Cruz, guitarra e voz e Marino Mota, baixo, os mesmos falam sobre a criação e a elaboração do seu primeiro álbum.

“Para o lançamento do trabalho, a banda está igualmente focada na realização de um festival alternativo juntamente com a “ART I KUL produções” e muitos outros parceiros que servirá de palco para o cenário alternativo para dar a conhecer aos fãs e não só, o resultado de tanto trabalho e dedicação do último ano”. Que os deixou temporariamente longe dos palcos. “Desde então temo-nos dedicado à composição, gravação e melhoramento do seu conteúdo, afastando-nos temporariamente dos palcos”, explica Danilo Cruz.

“Tínhamos em mente um álbum diferente deste, com outras musicas, mas depois questionámo-nos sobre o que fazer com as que tínhamos anteriormente e daí surgiu a ideia de gravar um EP que acabou por se tornar neste álbum que está na fase final”, explica Danilo.

Acreditam que terá boa aceitação porque os jovens querem coisas novas, por isso, a expectativa está em alta. Existe uma certa surpresa quando se fala de uma banda de rock metal mas, às vezes, é preciso diversificar.

“Quando dizemos que estamos a produzir um álbum de rock, as pessoas ficam expectantes sobre o resultado final e é nisso que me baseio ao dizer que poderá uma boa aceitação, porque as pessoas querem ver algo diversificado, apostar no que é nosso, é bom, mas também devemos sair do nosso casulo e investir em algo que não seja o tradicional”, adianta Marino Mota, baixista da Banda desde 2014. “É arriscado lançar um álbum, independentemente do estilo”, assegura.

Elementos:

Danilo Cruz – guitarra e voz

Marino Mota – baixista

Valter Marques – guitarrista

Totxi (Airton Almeida)- baterista

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.