Keila Gomes:  a melhor marcadora do Campeonato Regional Feminino

16/06/2017 02:06 - Modificado em 16/06/2017 02:06

Natural de Chã de Alecrim, Keila Gomes é estudante universitária, defende as cores da equipa do Benz Táxi, onde conquistou esta temporada o título de melhor goleadora do Campeonato Regional Feminino de São Vicente com 15 remates certeiros em 10 jogos disputados.

Numa época um pouco atípica onde a equipa ficou pela terceira posição com 19 pontos, menos 11 do que as bicampeãs regionais, o Mindelense que atingiu a marca de 30 pontos, Keila conseguiu superar já na recta final do campeonato a forte concorrência de Josiane Matias do Mindelense e de Cávol do Madeirense, sendo esta última, a goleadora máxima da prova na época passada, numa luta renhida até ao fim.

Uma marca interessante conseguida pela ponta-de-lança do Benz que a este Online expressa toda a sua felicidade pela conquista e pela corrida interessante e difícil para atingir este objectivo, tornando mais saborosa esta conquista pelo facto de a vencer com uma lesão no joelho que não lhe impediu de lutar até ao fim. “Fiquei muito feliz e orgulhosa de ser premiada por uma coisa que me esforcei muito e consegui alcançar o meu objectivo. Foi uma etapa difícil porque estava a disputar o prémio com grandes jogadoras. Também foi difícil porque estava com uma lesão no joelho mas, mesmo assim, não desisti do que queria, que era ser a melhor marcadora do campeonato em São Vicente”, começa dizendo a número 10 do Benz.

A equipa desde cedo ficou fora da luta pelo título. Lamenta este cenário mas é um facto que ajudou, de certa forma, Keila a arrancar para conseguir atingir a marca de 15 golos em poucos jogos. “Não conseguimos atingir o nosso maior objectivo que tínhamos traçado que era o de ganhar o campeonato, mas tive a ajuda e o apoio dos meus colegas e do meu treinador Zé. Principalmente o meu treinador que nunca deixou de acreditar em mim, Zé Carlos, e agradeço-lhe por todo o apoio e confiança que ele me tem dado”, sublinha Keila.

A goleadora do Campeonato Regional não marcará presença no Campeonato Nacional o que poderá influenciar, de certa forma, numa futura chamada para a Selecção de Cabo Verde. A número 10 não descarta essa possibilidade de concretizar o sonho, “até porque todos os jogadores têm o sonho de representar um dia a bandeira do seu país”.

Após a grande época ao serviço da equipa do Benz Táxi, a atleta de Chã de Alecrim não pensa em sair da equipa e diz que a ideia passa sempre por continuar.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.