TACV vai despedir 50% do pessoal e pagar  13,6 milhões de euros  em indeminizações

16/06/2017 01:40 - Modificado em 16/06/2017 01:40

 A reestruturação da companhia área pública cabo-verdiana TACV vai implicar o despedimento de 260 pessoas, o equivalente a quase metade dos trabalhadores, revelou hoje o Presidente do Conselho de Administração, José Luís Sá Nogueira.

O responsável da empresa, que falava hoje na Comissão Especializada de Finanças e Orçamento da Assembleia Nacional, adiantou que existe um estudo da anterior gestão que apontava para o despedimento de 140 pessoas e que a descontinuidade dos voos internos deverá implicar mais 100 a 120 despedimentos.

“Acreditamos que podem ser [dispensadas] à volta de 100 a 120 pessoas com a descontinuidade do mercado doméstico e regional”, o que, segundo disse, equivale a uma redução em quase metade dos funcionários

José Luís Sá Nogueira adiantou ainda que, dependendo da estrutura do negócio, a operação internacional deverá “conseguir reter” entre 180 e 200 trabalhadores e que 30 trabalhadores deverão integrar a Binter CV, que passará a operar três aviões em vez dos atuais dois.

Segundo o presidente do Conselho de Administração (PCA) da TACV, a empresa deverá gastar 13,6 milhões de euros em indemnizações aos trabalhadores dispensados.

O Governo  negociou a cedência à companhia Binter Cabo Verde das rotas internas da empresa Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) a partir de agosto com a entrada do Estado em 49% do capital social da empresa, estando também a reestruturar a operação internacional com vista à sua privatização

FONTE : LUSA

  1. FUNCIONÁRIO

    POR QUE NÃO FALAR EM ESCUDO? A moeda Caboverdiana é Escudo e não Euro.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.