UNICIV: Estudantes timorenses deixam de assistir aulas devido a  assaltos frequentes

16/06/2017 01:36 - Modificado em 16/06/2017 01:36

Alunos timorenses que frequentam a Universidade de Cabo Verde na cidade da Praia, deixaram de ir às aulas devido a frequentes assaltos na via publica e nas próprias residências. A falta de segurança

 A onda de insegurança na capital cabo-verdiana tem afectado  o dia-a-dia e rotina das populações. O clima atingiu também estudantes timorenses da Unicv residentes na cidade da Praia que movidos pelo medo e insegurança entenderam por iniciativa própria suspender as alunas há cerca de 20 dias.

Os alunos residentes em Palmarejo, cidade da Praia asseguram que a casa onde residem tem sido alvo de assaltos. Os assaltos na via publica contra os alunos é também uma realidade vivida pelos mesmos que exigem mais segurança. “Estamos com medo a nossa residência foi assaltada, colegas ficaram sem seus pertences devido a caçubody, não podemos ficar esta situação”, disse um dos alunos.

Á RCV, a reitora da Unicv, Judite Nascimento, diz ter conhecimento do sucedido e estão a tentar entender o problema uma vez que os alunos não comunicaram a situação. Contudo garante que a instituição esta atenta ao problema no sentido resolvê-lo junto do Governo Timorense.

  1. Bento Silva Santos

    Na próxima remodelação Governamental, o Primeiro Ministro UCS terá que optar por substituir esse Ministro se, efectivamente, quer diminuir a criminalidade em Cabo Verde! O ministro da Administração Interna já deu provas que não está preparado para desempenhar um cargo ministeriável tão importante e de grande relevância para Cabo Verde. Peço desculpas à este Senhor mas vir a comunicação social dizer que a criminalidade na Praia continua a diminuir só poderá ser uma “cantiga” para fazer o boi dormir e acordar no dia seguinte no matadouro. Como disse a comentadora Helena Fontes ” Ora bolas”!!!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.