Duck Morais: “Acredito  na passagem do Derby enquanto matematicamente for possível”

16/06/2017 01:33 - Modificado em 16/06/2017 01:33
| Comentários fechados em Duck Morais: “Acredito  na passagem do Derby enquanto matematicamente for possível”

O Derby tem uma cartada decisiva neste fim-de-semana na Boavista, onde irá medir forças com o lanterna vermelha do Grupo C, o Sal-Rei, equipa que ainda não fez um único ponto neste nacional. Um jogo em que o Derby precisa de vencer e esperar por muitos outros resultados para saber em que posição vai ficar na luta pela equipa melhor segunda classificada deste nacional, vida difícil mas que não impede Duck Morais, jogador do Derby, de sonhar sobre uma eventual passagem às meias-finais.

A equipa azul e branca do Mindelo provou nesta jornada o bom futebol que vem praticando ao longo deste nacional, pecando somente na finalização e, no jogo mais recente frente ao Sporting da Brava, a equipa teve inúmeras oportunidades de golo que foram desperdiçadas a cada último toque na bola dos derbianos em frente da baliza defendida pelo guarda-redes Danielson. O médio criativo do Derby realça que apesar dos muitos falhanços da sua equipa neste jogo o importante foi terem vencido.

O Derby acertou o passo somente na terceira jornada deste nacional frente ao Sal-Rei, em casa, por 1-0, mas antes já tinha perdido com o Sporting da Praia por 0-1 e o Sporting da Brava por 2-1, resultados que podem comprometer as contas finais no grupo e Duck não tem dúvidas em apontar o jogo na Brava como sendo o momento negativo da caminhada derbiana e que poderá fazer a diferença nas contas finais. “Principalmente, aquele jogo na Brava, onde perdemos por 2-1, foi crucial para nós porque criámos muitas oportunidades de golo e não as soubemos aproveitar. Jogámos muito bem e acabámos por perder mais por nossa culpa, porque tivemos muitas oportunidades e desperdiçámo-las mas, no futebol, nem sempre quem joga melhor vence e, acho que foi isso que aconteceu connosco na Brava”, sublinha o médio.

Com uma deslocação ao reduto do último classificado do grupo, Duck não tem dúvidas que o objectivo da equipa passa por praticar o futebol do costume e vencer o jogo, com todo o respeito pelo nosso adversário.

O sonho está de pé mas as contas para atingir as meias-finais são muitas. Desde já, porque o Derby depende directamente da prestação de cinco equipas: a Ultramarina com 10 pontos e o Onze Unidos com 10 pontos (Grupo A), o Mindelense com 10 pontos e a Académica do Porto Novo com 8 pontos (Grupo B), o Sporting da Brava com 9 pontos (Grupo C), sendo que duas delas vão seguir em frente na primeira posição dos seus grupos, restando apenas três vagas na luta para a segunda melhor classificação, com o Derby na cauda destas equipas com 7 pontos. Cenário complicado ou até mesmo impossível, mas que o camisola 10 do Derby acredita sempre ser possível. Enquanto matematicamente for possível, “sempre vou acreditar”.

Para Duck, se a equipa não conseguir o apuramento para as meias-finais da prova será difícil de aceitar, até porque, a seu ver e de todos os seus colegas, a equipa tem muita qualidade e o grupo é fantástico. “Vai ser uma pena se não formos para as meias-finais e, se no caso de não conseguirmos atingir este objectivo, aproveito a oportunidade para agradecer a todos os elementos da equipa, porque é um enorme prazer trabalhar com eles e, com certeza, vamos trabalhar para que no próximo ano estejamos mais fortes ainda”, sustenta.

O camisola 10 do Derby questionado se se vai manter no clube na próxima época, garante que de certeza vai continuar a envergar as cores da equipa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.