Smart Islands World Congress: Congresso vai trazer mais de 1500 delegados para São Vicente

15/06/2017 11:17 - Modificado em 15/06/2017 11:21
| Comentários fechados em Smart Islands World Congress: Congresso vai trazer mais de 1500 delegados para São Vicente

Cabo Verde será o país insular anfitrião da edição 2018 do Smart Islands World Congress, a ter lugar na cidade do Mindelo, no próximo ano no mês de Fevereiro. Com este intento a edilidade local recebeu o Embaixador da Espanha, e uma comitiva para preparar o encontro. Um congresso que trará a ilha cerca de 1500 delegados de cinquenta ilhas, e estados arquipelágicos.

Para Ricard Zapatero, CEO da FIRA Barcelona, uma instituição comparável a FIC, Cabo Verde e São Vicente estão na melhor posição para receber o congresso. E demostra confiança na capacidade da ilha em organizar um evento desta envergadura.

No mesmo ponto o edil mindelense, Augusto Neves, questionado sobre a capacidade de receber o evento, diz que vai se preparar e demostra, também, confiança na capacidade das pessoas para a sua organização. “Tive no último encontro, e penso que podemos receber este encontro, e assim, juntar com pessoas mais experientes. Temos uma cultura muito forte, e temos pessoas capacitadas em todos os níveis e há condições na ilha”.

E avança o benefício de a ilha e o país ser conhecido em todo o mundo, isto pelo número de visitantes que vai receber, e garante “capacidade logística e de cultura”.

Como explica Zapatero “o evento é um encontro mundial entre as ilhas que vão estar a trabalhar no futuro. O encontro vai contar com representantes de todo o mundo, onde vão discutir como as ilhas e estados arquipelágicos possam ativar todas as políticas de tecnologia e conhecimento, e melhorar a capacidade de turismo”, entre outros pontos. Durante o congresso vai ser desenvolvido atividades nas universidades, encontros com as câmaras de comércio.

“Primeiro é pensar São Vicente, é um congresso de nível internacional que vai promover a ilha e todo o arquipélago. Para nós é uma satisfação faze-lo aqui”. A presença no último congresso abre boas perspetivas para Augusto Neves. E pretende com este congresso aprender da experiencias de outras paragens “não somente a nível científico, com presença de investigadores, mas também a nível turístico e económico.

E espera realizar um bom congresso e passar uma boa imagem da ilha e do país.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.