Ministro do Interior  diz que criminalidade na Praia  diminuiu , mas não parece

15/06/2017 00:40 - Modificado em 15/06/2017 00:40

Apesar de permanecer o clima de insegurança no seio da população cabo-verdiana, o Ministro Paulo Rocha disse à Rádio Pública que a criminalidade na cidade da Praia diminuiu de 14 para 4 casos de homicídios, isto nos primeiros seis meses em relação ao ano anterior.

A criminalidade em Cabo Verde tem sido motivo de grandes preocupações por parte da sociedade e do próprio Ministério da Defesa que tem trabalhado para reduzir o número de casos de homicídios e de insegurança.

Em Março passado, os dados apontavam para uma diminuição de 3,3% em Cabo Verde em 2016, com menos 854 ocorrências em comparação com o ano anterior, mas houve mais 16 homicídios inflacionados pelo caso Monte Tchota, segundo dados da Polícia Nacional. Em relação aos Comandos Regionais, houve diminuição de crimes em Santo Antão (-15%), Santa Catarina de Santiago (-11%), Fogo (-4,6%) e Sal (-4,4%).

Ao contrário, registou-se um aumento de ocorrências criminais nos dois maiores centros urbanos e comandos do país, com 0,9% em São Vicente e 0,1% na Praia.

Apesar dos picos de criminalidade em Cabo Verde, o Ministro Paulo Rocha garante que o mais importante é enfrentar os picos de criminalidade. À rádio de Cabo Verde, o Ministro avançou que “até ao mês passado, contávamos com 4 homicídios na Praia. Em 2016, em igual período, tínhamos 14”.

Contudo, vamos registando outros casos. Na manhã do dia 13 de Junho, um corpo de um homem encontrado morto na zona de Fazenda foi identificado por Jailson Lamine Barros de Pina, lavador de carros na Sucupira. As autoridades suspeitam de homicídio devido aos ferimentos.

Ainda no mesmo mês, regista-se que um jovem foi morto a tiro quando tentava subtrair peças de uma viatura na zona de Achadinha Baixo, Praia. O atirador é o próprio proprietário da viatura assaltada. O corpo do jovem Ivanildo Lopes dos Reis Borges, de 29 anos, conhecido por “Konan Preta” foi levantado pelos Bombeiros na manhã do dia 07 e levado para a casa mortuária do Hospital Agostinho Neto.

No mês de Maio, Anilton Brito, “Djomps” como era conhecido no meio dos amigos, teve um fim trágico na noite do dia 19 quando se dirigia a Gamboa para se divertir com os amigos. O jovem de 22 anos foi atingido com um tiro no peito, quando foi atacado por assaltantes ainda não identificados. O homicídio ocorreu junto da Farmácia 2000 em Bairro, Achadinha.

 

  1. Vison di Kabuverdian

    Criminalidade diminui sim, só se for na casa do SR. Ministro. “nhos pensa ma kabuverdianu sta tapadu na menos di um mês kantu alguen k foi assassinadu na Praia e assaltos”. Sr. Ministro deixa de politiquice.

  2. lisandra

    Sr Ministro nho ameaça sai apartir de 9 ora noti pe na txom nho ta xinti cuze que bom pa tossi sima mpd flaba zé maria

  3. Ana

    É serio isso?! Senhor ministro, só se Praia for apenas casa d nho, la sim teni segurança, guarda-costa, pmd na Praia Maria d nós sai de casa hoje em dia é um apto de coragem.

  4. Pentelho

    Oh puto ministreco so pode estar bebado de xema de bobosa porque de numeros precisa de uma tabuada para fazer simples aritmética. Só deve ser dados fabricados pelo INE do ilustre Osvaldo Borges do Paiol e que precisa de bom casubody como lição de saber interpretar os numeros.

  5. José Júlio Soares

    No mês de Abril de 2017, em menos de 15 (quinze) dias o meu carro foi assaltado por duas (2) vezes! Como já estou farto de passar uma hora a fornecer os meus dados pessoais à polícia, eu nem os chamei. Foi aqui na cidade do Mindelo.Mais dois assaltos que não foram para as estatísticas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.