PJ investiga caso de mulher que abortou feto de 7 meses

12/06/2017 00:59 - Modificado em 12/06/2017 01:34
| Comentários fechados em PJ investiga caso de mulher que abortou feto de 7 meses

A Polícia Judiciária tem em curso uma investigação que acusa uma mulher de ter abortado um bebé aos sete meses. A mulher, natural do Concelho de São Domingos, terá ingerido comprimidos Cytotec, medicamento abortivo. A denúncia foi feita pelo Hospital Agostinho Neto na Praia quando a mulher deu entrada no hospital com uma hemorragia suspeita de aborto provocado. O feto foi identificado e já se encontra no hospital aguardando pela autópsia.

 A mulher está a ser acusada de ter abortado e escondido um bebé morto. Segundo escreve o ‘Anação’, a mulher que reside em São Domingos, interior de Santiago, terá ingerido comprimidos para abortar o que desencadeou uma hemorragia.

 

Com medo de ser descoberta, dirigiu-se ao HAN na Praia. Contrariamente ao que esperava, os médicos conseguiram detectar o crime e o motivo pelo qual recorreu ao hospital. Os médicos que atenderam a mulher desconfiaram da versão, pois os exames apontavam que ela teria tomado o medicamento para induzir o aborto.

 

Uma vez descoberto o crime, o Hospital accionou a Polícia. Junto da Polícia Judiciária, o NN conseguiu confirmar o sucedido. Fontes desta força policial informaram-nos que o caso está sob investigação e que a acusada deverá ser interrogada assim que tiver alta hospitalar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.