UNICEF alerta para 100 mil crianças em risco em Mossul

5/06/2017 23:30 - Modificado em 5/06/2017 18:04
| Comentários fechados em UNICEF alerta para 100 mil crianças em risco em Mossul

Cerca de 100 mil crianças vivem por estes dias em risco na zona de Mossul, no Iraque, onde a forças iraquianas continuam a ofensiva contra o autoproclamado Estado Islâmico. A UNICEF alerta que vivem sob fogo cruzado e em condições “extremamente perigosas”.

Peter Hawkins, representante da UNICEF no Iraque, estima que 100 mil crianças continuam a viver em zonas controladas pelo autoproclamado Estado Islâmico, na zona de Mossul. Vivem em condições perigosas, no meio de fogo cruzado, e todos os dias têm que lutar pela vida.

A UNICEF diz que está a receber “informações alarmantes” de civis que estão a morrer, entre os quais crianças que são apanhadas no meio da troca de tiros com as forças iraquianas que tentam controlar Mossul.

O representante da UNICEF apela às partes envolvidas no conflito que “protejam as crianças e as coloquem em zonas seguras”.

“A vida das crianças está em risco”, disse Peter Hawkins. “Há crianças que estão a ser mortas, feridas ou que estão a ser utilizadas como escudos humanos. As crianças estão a viver e a testemunhar situações de violência terríveis, que nenhum ser humano devia alguma vez ver”.
Em alguns casos, acrescenta este responsável da UNICEF, as crianças estão a ser “forçadas a participar nos combates”.

E acrescenta: “Os ataques contra civis e infraestruturas civis, incluindo hospitais, postos de saúde, escolas, casas e sistemas de abastecimento de água devem parar imediatamente.”

O Iraque lançou uma grande operação militar em outubro do ano passado para recapturar a área de Mossul, a segunda maior cidade iraquiana. Desde então que os combates são intensos no local, com milhares de vítimas.

Fonte: RTP

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.