São Vicente: Maurino Delgado denúncia actos que considera “gestão ruinosa”

2/06/2017 07:29 - Modificado em 2/06/2017 07:29
| Comentários fechados em São Vicente: Maurino Delgado denúncia actos que considera “gestão ruinosa”

Maurino Delgado e António Pereira realizaram uma conferência de imprensa, que teve lugar na ADECO, Associação para a Defesa do Consumidor, na ilha de São Vicente, a fim de denunciar actos de gestão “ruinosa” do Município de São Vicente.

 

De acordo com Maurino Delgado, desde 2014 o grupo tem vindo a apresentar várias queixas  a Câmara Municipal de São Vicente e ao Presidente da Republica de Cabo Verde, por omissão, permitindo que o espaço de servidão e segurança de um conjunto de três prédios situados na Rua Cristiano de Sena Barcelos, do lado oposto dos Correios, no Centro da Cidade, fosse abusivamente ocupado por dois dos interessados nesse mesmo espaço, impossibilitando a entrada, sobretudo de meios de socorro aos moradores, pondo em perigo a segurança das instalações de gás aí existentes, destinadas a hotéis, restaurantes, geladaria e algumas residências.

E defende que, é uma zona muito movimentada, quer por nacionais, quer por estrangeiros e muito próximo desse espaço de servidão, há também, um espaço onde se costuma “fazer festas com muitas centenas de pessoas” o que demonstra que um acidente nessa zona pode ser “catastrófico”.

Maurino Delgado avança que são moradores da Rua Cristiano de Sena Barcelos, Rua dos Correios, e já recorreram a todas as entidades com competência nessa área, nomeadamente Câmara Municipal, Assembleia Municipal, IGAE, Bombeiros, Serviços de Protecção Civil, sem que tenham, respondido às inúmeras exposições  apresentadas.

Delgado afirma que há quase um ano pediram uma audiência ao Senhor Primeiro Ministro, mas sem sucesso. “Pedimos uma audiência ao senhor primeiro-ministro, há quase um ano, pra lhe expor a nossa situação e as nossas preocupações, porque pelas suas elevadas funções de certo modo, ele tem responsabilidades em tudo isso”, e realça que “ainda estamos a espera e continuaremos a esperar, porque governar é disponibilizar-se para ouvir as pessoas”.

Diz ainda que não compreendem essa resistência, essa incapacidade das instituições de resolveram determinados problemas, situação que cria conflitos, inimizades, causa prejuízos, empurra as pessoas para a violência, desmotiva as pessoas, prejudica o ambiente de negócios, afasta oportunidades de negócio, prejudica o desenvolvimento de São Vicente.

Por último Maurino delgado deixa um apelo aos órgãos competentes, “Não deixem que as pessoas possam morrer por acidente, por causa da casmurrice e irresponsabilidade de um Presidente da Câmara ou por causa da negligência institucional”, disse.

No entanto, o grupo disponibilizou um abaixo-assinado a todos os eleitores inscritos nos cadernos eleitorais, a fim de obter respostas para as situações referidas anteriormente. As folhas para assinatura encontram-se nas Livrarias Terra Nova, em Fonte Felipe e Centro da Cidade, junto ao Palácio e na Livraria a Semente na Rua Angola.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.