Santiago: Voltou o clima de insegurança

24/05/2017 08:12 - Modificado em 24/05/2017 08:12
| Comentários fechados em Santiago: Voltou o clima de insegurança

A ilha de Santiago tem vindo a registar frequentes casos de homicídio nos últimos meses. Pessoas entrevistadas pelo NN consideraram que a insegurança voltou a reinar no seio da população tendo em conta os frequentes assaltos, casos de homicídio na maioria sem autores do crime. Nos primeiros cinco meses de 2017 registaram-se, pelo menos, sete crimes de homicídio.

 

A cidade da Praia voltou a registar casos de homicídio, situação que veio levantar preocupação no seio da população que se diz insegura. Os casos de homicídio começaram ainda no primeiro mês de 2017 com a morte de um emigrante em Achada São Filipe, cidade da Praia.

O corpo do ex-emigrante de 47 anos foi encontrado sem vida na sua residência em Achada São Filipe. A vítima respondia pelo nome de José Semedo Fernandes e, de acordo com informações policiais, a mesma terá sido sequestrada por dois indivíduos que, após a terem agredido, levaram-na para a sua própria residência onde foi esquartejada com golpes de machim.

Em Fevereiro, uma mulher de 21 anos encontrou a morte na noite do dia do Carnaval na sequência de um desentendimento entre o companheiro que, após o homicídio, tentou colocar termo à própria vida.

Ainda no mesmo mês, um jovem de 20 anos, Hélder Rocha, foi agredido por um agente da Polícia tendo vindo a falecer na Esquadra, após ter sido detido. No mês de Março, uma jovem de 18 anos foi encontrada sem vida em Santa Cruz.

No mês de Maio, o corpo de um cidadão alemão, Michael, de 59 anos, foi encontrado morto em Pedregal, no Município de São Domingo. O corpo foi descoberto por um cão de guarda que acompanhava o dono que é pastor de animais. O mesmo terá sido assassinado pela ex-esposa e pelo amante que aguardam julgamento em prisão preventiva.

O corpo do jovem Edmir Mendes Cabral, “Miri”, de 28 anos, foi encontrado sem vida na zona de Gil Andrade, Município de Santa Cruz, interior de Santiago. De acordo com informações policiais, a vítima foi atingida com seis tiros, isto sempre no mês de Maio.

O último caso de homicídio aconteceu na noite do dia 19 de Maio no Bairro em Achadinha. Anilton Brito, “Djomps” como é conhecido no seio dos amigos, teve um fim trágico quando se dirigia a Gamboa para se divertir com os amigos. O jovem de 22 anos foi atingido com um tiro no peito, quando foi atacado por assaltantes ainda não identificados.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.