O Boxe está parado

8/10/2012 00:00 - Modificado em 7/10/2012 21:19
| Comentários fechados em O Boxe está parado

O ano de 2012 tem sido “muito difícil” para o boxe em São Vicente. Assim o presidente da Associação Regional de Boxe, Jorge Chantre, faz um balanço do estado do boxe na lha de São Vicente, e acrescenta que a modalidade, neste momento, está parada. Apesar de na ilha contar com cerca de 20 atletas divididos por dois treinadores, a falta de competição e actividades têm trazido problemas para os atletas.

 

A falta de verbas para desenvolver as actividades é a causa apontada pelo presidente como base por este panorama actual do boxe, e também pelo facto de não se ter cumprido o plano de actividades que tinha sido delineado para 2012. Além de uma actividade no polivalente da Ribeira Bote, “não foi possível realizar mais actividades”.

A falta de patrocínios e os problemas que houve na direcção da federação de boxe e também a questão das eleições são apontadas como causa para a falta de verbas. Porque estas são as fontes de onde provêm as verbas para a associação. A falta de verbas contrasta com as dificuldades para a associação ,como equipamentos e as várias acções que pretendia levar a cabo mas dificultado pela situação actual.

Para Chantre o objectivo principal da associação é relançar o boxe em São Vicente e realizar um trabalho essencialmente social. “Nossa maior aposta é nas camadas jovens para trazê-las para o boxe amador”. E tem como alvos as crianças dos bairros de Ribeiro Bote e Ilha de Madeira que ficam próximas do local de treino, alem de tentar criar outros focos em outras zonas. Este é o plano almejado pela associação de forma a trazer os mais novos para a modalidade, de forma a educar ,mas também de garantir a sustentabilidade da modalidade a longo prazo.

Para Chantre a concretização dos planos passa que por mais envolvimento das empresas em apoio a modalidade. E como afirma ,a associação está disponível para receber qualquer tipo de ajuda. Mas sente que primeiro devem mostrar trabalho.

Com a nova direcção da Federação Cabo-verdiana de Boxe, Chantre, vê com bons olho a modalidade e espera que a direcção possa trabalhar para dignificar uma modalidade que tem as suas raízes históricas em São Vicente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.