Internautas indignados pela não prestação de serviço a um paciente sem recursos económicos

22/05/2017 04:42 - Modificado em 22/05/2017 04:42
| Comentários fechados em Internautas indignados pela não prestação de serviço a um paciente sem recursos económicos

Familiares, amigos e desconhecidos do jovem Nelson Livramento da Luz, de 30 anos de idade, reagiram ao apelo que a sua mãe fez neste Jornal online à sociedade para a ajudar na realização de uma TAC Craniana para o filho que se encontra internado no Hospital Baptista de Sousa, em São Vicente.

 

Nelson Livramento da Luz Lima, de 30 anos de idade, caiu da bicicleta e bateu com a cabeça no chão no dia 5 de Maio, quando fazia o trajecto Cruz – Cidade.

Na internet, amigos e pessoas desconhecidas do jovem Nelson Livramento da Luz deixaram diversas mensagens lamentando a situação do jovem.

“Força bom amigo, tu és forte e vais superar essa! Deus é um bom pai”, Helena Dias.

“Pelo Amor de Deus. Onde é que vamos parar? O Hospital tinha de realizar a TAC para esse jovem! Então, se não tivermos dinheiro, podemos morrer?”, afirma Manu Silva.

Henrique Brito realça que “antes de mais, deseja ao jovem uma boa recuperação! Depois, digo às autoridades competentes, ao Ministério da Saúde se não está na hora de resolver este tipos de problemas? Se têm condições humanas “profissionais” competentes, então porque não condições materiais do Hospital?”.

Acrescenta que “o Governo faz tantas coisas inúteis, porque não apostar num bom serviço de saúde que, no meu ponto de vista, é importantíssimo. A saúde deve ser para todos. Um jovem no hospital deve ser tratado sendo ou não pobre”.

“É uma vergonha para o Governo! Tens de pagar para ires visitar um doente no hospital. Esse jovem pode ter consequências mais tarde, talvez até perder a vida e, enquanto isso, o Governo pede euros. O dinheiro do turismo onde vai? Temos de ter um fundo de solidariedade para ajudar nestes casos de urgência…”, Victor da Veiga.

“Por favor, autoridades competentes, deixam o nosso país passar por uma vergonha igual? Por falta de condições financeiras, um jovem pode ficar sem uma TAC? Num país onde uma TAC é o triplo do nosso vencimento mínimo. Sim, há que pagar, mas quem tiver condições para isso…”, Nélida Dias da Luz.

“O nosso Governo não está a servir para nada. E nem o hospital num caso desse tipo se beneficia em ajudar. Resta-nos pedir a Deus para nos dar força e enfrentar os desafios da vida”, Isabel Lopes.

O custo da TAC é de 30 mil escudos e a mãe disse que no hospital o médico requisitou ao filho a TAC Craniana com urgência para poderem diagnosticar o problema do filho mas que, até agora, não foi possível fazê-la por falta de condições financeiras.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.