Terra Branca: Moradores fustigados com frequentes assaltos na via pública

19/05/2017 05:06 - Modificado em 19/05/2017 05:06
| Comentários fechados em Terra Branca: Moradores fustigados com frequentes assaltos na via pública

Frequentes assaltos na vida pública têm vindo a preocupar os moradores da zona de Terra Branca e os alunos da Escola Amor de Deus. Os alunos e os moradores são as principais vítimas. Os entrevistados afirmam que o número de assaltos tem crescido, por isso, apelam por mais segurança policial.

A onda de insegurança que assola Terra Branca, na cidade da Praia, é cada vez mais sentida. Moradores e alunos afirmam que o número de assaltos cresce a cada dia que passa e que em muitas ruas antes consideradas tranquilas, já não é possível andar a pé nem durante o dia e muito menos à noite.

Adilson Lima, estudante, disse ao NN, que os casos de assalto acontecem sobretudo durante o dia. “Muitos alunos já foram vítimas de assalto. Os assaltantes levaram telemóveis e mochilas com todo o recheio escolar”.

A situação é preocupante: “a vigilância da polícia já foi muito mais incisiva. Hoje já não é. Só temos agentes da polícia no horário de entrada e saída”. Maria Helena, comerciante, diz ter presenciado a vários casos de “caçubdy” na sua rua e recorda que a sua loja foi vítima de assalto por duas vezes. António, relata que o número de assaltos disparou: “vários alunos já foram assaltados à saída das aulas”.

“A minha sobrinha foi assaltada à luz do sol, por volta das 16 horas. Os meliantes levaram uma carteira com cerca de dois mil escudos”, conta Cesaltina Mendes. Os entrevistados acreditam que a presença mais assídua da vigilância da polícia poderá reduzir a sensação de insegurança na qual estão imersos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.