UNTC-CS questiona sobre a “felicidade prometida” pelo Governo

19/05/2017 04:56 - Modificado em 19/05/2017 04:56

A União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS) está preocupada com o desemprego que assola o país e pretende saber para quando a implementação do subsídio.

“O subsídio de desemprego ainda não entrou em vigor e deveria entrar desde as alterações do Código Laboral, bem como do Estatuto do Estudante-Trabalhador”, afirma preocupada a Secretária-Geral da UNTC-CS, Joaquina Almeida, perante o aumento do desemprego em Cabo Verde.

Joaquina Almeida diz à Inforpress que o Governo deve ter em atenção especial essas duas questões, de acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que apontam para uma subida da taxa do desemprego que “só tende a aumentar, uma vez que a privatização das empresas em curso, nomeadamente, da TACV, é mais uma componente que vai trazer dificuldades para a classe laboral”. Relembra também que “a onda do desemprego que tem vindo a acontecer um pouco por toda a parte e o que aconteceu recentemente na Câmara Municipal dos Órgãos, onde foram despedidos alguns trabalhadores com uma descida no salário, constitui um dos nossos focos”.

As preocupações foram expostas ao Presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos e a Secretária-Geral da UNTC-CS recorda que o Governo eleito nas legislativas “prometeu trazer felicidade para todos e até agora não aconteceu na prática”.

  1. Maria José

    Coitado da UNTC-CS. Acabou. Está afundando-se.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.