Mindelense e Académica do PN reeditam a final da época passada na segunda jornada do grupo B

19/05/2017 04:14 - Modificado em 19/05/2017 04:46
| Comentários fechados em Mindelense e Académica do PN reeditam a final da época passada na segunda jornada do grupo B

O jogo deste fim-de-semana do grupo B, entre o Mindelense, campeão nacional, e a Académica do Porto Novo, vice-campeão nacional, é sem dúvidas o jogo grande desta segunda jornada do Campeonato Nacional. O Adérito Sena prepara-se para reviver a reedição da finalíssima da época passada, este sábado, às 16 horas. Hidélvis Alves do Mindelense e Admilson Félix da Académica do PN perspectivam um grande jogo entre as duas equipas.

 

Após as duas equipas conseguirem resultados distintos na primeira jornada, com o Mindelense a vencer o campeão da Zona Norte de Santo Antão, o Paulense DC, por 0-1 no estádio João Serra em Ponta do Sol, a “Micá” do Porto Novo, por sua vez, não conseguiu ir além de um empate a uma bola na recepção dos campeões da ilha do Sal, o Académico.

A vitória na ilha de Santo Antão deixou os campeões nacionais na frente do grupo com mais dois pontos do que os adversários directos. A equipa já está com olhos focados na segunda jornada para o embate com outra equipa de Santo Antão. Para Hidélvis Alves, um dos capitães da equipa do Mindelense, o jogo está a ser preparado como qualquer jogo, mas sempre com o intuito de ganhar. “Sabemos que é um adversário difícil, que já conhecemos bem e que também nos conhece”, refere o jogador internacional cabo-verdiano dos Leões da rua de Praia.

“Estamos à espera de uma Académica forte, que poderá vir a criar-nos muitas dificuldades, mas nós vamos trabalhar para anular os pontos fortes deles e fazer com que eles nos causem menos problemas possíveis. Eles têm muita qualidade e é normal que nos possam causar alguns problemas, mas estamos preparados para isso”, sublinha o central encarnado.

Questionado se um empate neste jogo poderá ser considerado como um bom resultado para a sua equipa, o central dos Leões da rua de Praia afirma que no Mindelense o empate nunca é considerado como um bom resultado, por isso, trabalham sempre com a ambição de ganhar mas, caso acontecer um empate, é um mal menor do que perder o jogo.

Hidélvis é sem dúvidas um dos obreiros do tetra para o Mindelense onde já participou e venceu nos quatro campeonatos pela equipa. Neste momento, a equipa procura o inédito na prova, ou seja, o pentacampeonato, algo nunca conseguido por um clube e Hidélvis diz querer fazer história. “Objectivo óbvio é ganhar e fazer história, algo que nenhuma outra equipa conseguiu. Mas nós sabemos que não vai ser nada fácil, por isso, trabalhamos todos os dias com garra, determinação e com muita humildade e respeito para com os nossos adversários”, conclui o jogador sãonicolauense.

Por sua vez, Admilson Félix, jogador da Académica do PN que na época transacta não conseguiu levar de vencida este adversário na final da prova no desempate por grandes penalidades, afiança que estão a preparar o jogo para ganhar, mas sabem de antemão que vai ser um jogo difícil, mas que vão fazer de tudo para poder vencer.

Após o empate caseiro frente ao Académico do Sal, o lateral direito da “Micá” indica que o objectivo principal para este jogo fora de portas passa por tentar vencer. “Um empate não poderá ser um bom resultado para nós neste jogo, mas certamente é melhor empatar do que perder o jogo, porque a Académica ainda tem dois jogos em casa que poderão vir a resolver as contas do grupo. Queremos chegar a mais uma final e queremos ganhar desta vez, mas sabemos que vai ser uma corrida muito difícil”, atira o camisola número 21 da “Micá” e internacional cabo-verdiano.

No outro jogo do grupo B, o Académico do Sal recebe no estádio Marcelo Leitão a formação do Paulense DC da Zona Norte de Santo Antão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.